Arquivo da tag: cafés

Cafézinho em Brasília: Confeitaria Francesa

Padrão

Desde que o blog entrou no ar, pautas surgem em qualquer lugar e a qualquer momento. Além do olho clínico que tenho desenvolvido, estou sempre muito atenta.

Há um mês, quando fui cobrir uma pauta com a Sarah, entramos na quadra errada e descobrimos a Confeitaria Francesa, na 203 sul. A gente parou o carro e deu rápida olhada na loja, mas não pudemos ficar. Bom, acontece que na última quarta-feira fui encontrar uma amiga, a Naty, e sugeri que fossemos conhecer essa cantina.

Como a quadra tem mercado, academia e drogarias, talvez você se enrole pra achar uma vaga, mas tenha fé. O ambiente é uma gracinha, com prateleiras cheias de quitutes, além dos balcões lotados de coisas gostosas. O atendimento também é muito bacana.

Eu escolhi tomar um cappuccino já que estava escrito no cardápio ‘especialidade da casa’. Olha, é realmente muito bom! É super encorpado, forte, mas muito gostoso. Você pode optar pela xícara pequena (R$4) ou grande (R$8), que é muito grande mesmo. Tomei a menor e sugiro o mesmo pra quem enjoa fácil dessas bebidas.

A Naty apostou num doce de banana com creme de baunilha, intercalado por uma massa crocante, tipo mil folhas, sabe? Bom, a avaliação dela (e minha, que provei rs) foi: esperava um pouco mais. É bem gostoso sim, mas pelo visual e pela promessa da baunilha, Naty disse que não foi surpreendida pelo doce.

Eu curti bastante o lugar. Achei que os preços estão acima do que tenho visto por aí, mas foi legal conhecer e devo voltar pra tomar mais cappuccino. =]

Beijos!

Anúncios

Cafézinho em Goiânia!

Padrão

Ufa!
Tô chorando de emoção por conseguir, finalmente, postar. Essa semana fiz mudança e fiquei todos esses dias sem internet e sem tempo algum, ou seja, bloguinho ficou carente. Mas ok, here we are again!

No início dessa semana recebi um texto ótimo do meu querido amigo Murilo. Ele, assim como eu, é fã de cafés e bistrôs, lugares agradáveis pra ler um bom livro e papear, por isso falou um pouquinho sobre os que ele frequenta na sua cidade, Goiânia. Obrigada demais, Fi!

“Antes de qualquer julgamento prévio, é interessante e pertinente deixar claro que essa análise foi feita por um consumidor comum, por um apaixonado por café como tantos outros amantes de uma boa conversa regada por esse valioso líquido preto, que para muitos, é mais valioso que petróleo. Como não poderia deixar de ser, esse texto está sendo escrito à luz de um bom café expresso. Aliás, esse será o parâmetro dessa avaliação. O sabor e o aroma de um bom café expresso. A estrutura e decoração do ambiente podem entrar nessa equação, porém não será determinante como o produto em si.  OK, chega de tanto bla bla bla.

A cidade de Goiânia é um pouco carente de bons cafés, assim como de livrarias, e todos estão localizados na região sul da cidade. Excelentes cafés podem ser encontrados no Flamboyant Shopping. Lá estão o Fran`s Café, Café do Ponto, Copenhagen e os cafés da Livraria Saraiva e da FNAC. No setor Marista, temos o belíssimo  Café Coreto, o Ateliê do Grão, Fran`s Café e no Shopping Bougainvile, o Café do Ponto e o Café do Mundo. No setor Bueno o Café da Tabacaria N.1 é outro que se destaca.

Dadas as coordenadas geográficas para encontrar um bom café em Goiânia, vamos ao que interessa. Começaremos eliminando alguns. Os Cafés do Ponto, tem um custo benefício nada atraente, além de ter um grão duvidoso em relação a sua qualidade, é necessário desembolsar 3,50 R$ para ter o desprazer de prova-lo. O café da FNAC conta com um ambiente muito interessante. Pessoas realmente cool podem ser encontradas ali, o problema é que o café tem o mesmo porém do Café do Ponto. Alias, tudo no café da FNAC é absurdamente mais caro. Antes de prosseguir, quero deixar claro que toda essa reclamação com os preços não são choramingos de um mão de vaca, mas de quem não está disposto a pagar o que o produto não vale.

Mesmo, porque outro café de preço um pouco mais elevado, lembrando sempre que quando falo elevado é em relação aos preços de Goiânia, o café da Kopenhagen, é um café de excelente qualidade. Além do expresso, vale pedir o Cappuccino. Pra quem gosta de chocolate, então, é a melhor pedida! O Ateliê do Grão e a Tabacaria N. 1 não se destacam nem negativamente nem positivamente. São bons cafés, mas comuns.

Deixando os melhores para o final, aponto o café da Saraiva e o Café do Mundo como excelentes lugares para se tomar um bom café. Além de se poder conhecer pessoas legais, você paga baratinho em um café realmente saboroso! O ponto negativo é o espaço apertado e pouco intimista. O Fran`s é muito bom, tanto no Flamboyant quanto o do Setor Marista, entretanto indico ir no do Setor Marista por esse ser um local para se sentar, bater um bom papo e saborear seu café. Sem o vaivém de pessoas de um shopping. Vale muito a pena provar o croissant quentinho com manteiga e ainda o delicioso Francine Mocha.

Deixando para o final, o que considero o melhor de todos, e provavelmente com o preço mais alto, o Café Coreto. Ali, além de funcionar conjuntamente a um ateliê, você estará envolto de uma decoração de extremo bom gosto. Além disso, você pode escolher entre diversos tipos de grãos e aromas. É um lugar realmente muito aconchegante!

Bem, é isso! Fiquem a vontade para provarem de todos esses e para discordar, inclusive. Afinal, essa opinião não consegue se desvincular do pessoal. Pois, trata-se de gosto. Literalmente!”

Imagens: Murilo Cardoso/Google Search

Eu amo Goiânia e isso não é segredo! Com essas avaliações e indicações é certeza que no meu próximo bate-e-volta em Gyn (Goiânia pros íntimos rss) vou fazer um pit-stop nesses cafés.
Murilo, obrigada mais uma vez pela riqueza de detalhes! Amei!

E você? Onde gosta de tomar um cafézinho na sua cidade?

Beijos!

Gordice pro final de semana

Padrão

Hoje é 7 de setembro e enquanto uns foram curtir o feriado na praia ou na fazenda do avô, fiquei na minha cidade curtindo a folga e família mesmo. Pensando em aproveitar melhor esses dias e fugir do combo café + sofá, fui conhecer um lugar muito gostoso, a confeitaria Sweet Cake.

Sweet Cake
Custo: $$

Já tinha lido muito sobre a casa, que antes só funcionava no Lago Sul, mas que há poucos anos abriu outra unidade na 412 sul. Fui com uma amiga (beijo, Little!) e adoramos o espaço. Não é muito grande, nem tão barata com uma padaria, mas é super aconchegante e tem uma decoração bem fofa.

ps: fecharam a loja com a gente dentro…rss

Bom, chegamos no fim do dia (umas 18h) e  já não haviam muitas opções, acabei apostando nos quitutes mais famosos: a religiosa de frango e a nuvem de morango com creme. Preciso confessar que é muito gostoso mesmo, gente! A religiosa é a maior que eu já vi e o doce também é maravilhoso.

Eu achei a opção muito legal pra quem quer bater um papo e comer uma coisinha gostosa. Vou aproveitar os próximos dias e tentar conhecer mais lugares como esse.

Bom feriado e final de semana! Até daqui a pouco.

Beijos

Curitiba, te quiero.

Padrão

Quem me conhece sabe que estive no Paraná entre os dias 11 e 17 de julho pra aproveitar o finzinho das férias, e não teria melhor companhia nessa viagem do que minha linda amiga-irmã Sarah. Aproveitando o ensejo, quero dar a feliz notícia de que a partir de agora Sarinha estará colaborando com o blog com suas habilidades fotográficas e criatividade. Estou mega feliz por essa parceria fofa, aguardem muitas coisas legais…

Voltando ao assunto, estive especificamente em Curitiba. Essa cidade é tão incrível que nem sei por onde começar…

Curitiba é encantadora em todos os sentidos, da arquitetura ao clima. Com 319 anos de idade, a cidade está em perfeito estado. Os monumentos, igrejas e ruas estão muito bem conservados, e aqueles que se desgastaram muito com o tempo estão sendo reformados. São raríssimos os cenários sujos por lá, tem sempre algum profissional da limpeza cuidando das avenidas e calçadas; o transporte publico funciona, e não é à toa que é exemplo nacional (se você discorda, acredite: está reclamando de barriga cheia, pois a realidade do Brasil à fora é desesperadora, inclusive na capital do país!). Embora tenhamos feito vários trajetos a pé, o ônibus é um meio essencial. Já deu pra perceber que ficamos impressionadas com o bom funcionamento dessa capital. Não tem como não se apaixonar! rs

Bom, a primeira coisa que você deve fazer ao decidir seu destino é programar seus dias para otimizar seu tempo. Pensando nisso, preparamos esse post com dicas importantes e passeios favoritos! Let’s see…

Dica 1: trate de descolar uns mapas turísticos da cidade, você vai conseguir se virar muito bem pelas orientações deles. Você encontra em qualquer hotel/hostel/albergue, ou até mesmo em alguns quiosques dos shoppings. Você pode muito bem visitar os pontos turísticos se informando e usando os ônibus convencionais da cidade, mas se você tem o tempo curto e prefere a comodidade, compre o vale de R$27,00 do City Tour, que dá direito a 5 paradas.

Dica 2: se na sua hospedagem tem cozinha (muito comum nos hostels e albergues), opte por fazer algumas refeições caseiras, é mais saudável, econômico e é uma excelente oportunidade para fazer amizade com os colegas de quarto. Na foto abaixo temos um strogonoff delicioso preparado por nós (yay!) e Cup Noodle comprado numa lanchonete num dia de bater perna. #mochileironãotemfrescura!

Dica 3: verifique antecipadamente o clima da cidade-destino. Não há nada pior do que passar frio ou calor quando o que você mais quer é curtir seu passeio. Confesso que nós não acreditamos muito nas temperaturas baixas de Curitiba e penamos! =( Esteja prevenido!

Colaboração de imagem: André Gallas

Ópera de arame

Essa aqui todo mundo já ouviu falar, é ponto turístico clássico de Curitiba e vale sim a visita. Não há muitas atrações, mas o visual é muito legal e bonito, e não paga pra entrar! =)

Parque Tanguá

Esse parque fica a poucos quilômetros da Ópera de Arame, então se você não tem problemas em caminhar um pouco e quer economizar uma passagem de bus/passe do city tour, se informe e vá andando.
O Tanguá já encanta na entrada, é belíssimo, bem cuidado e a vista é incrível. Tem um ar muito europeu, como várias partes da cidade. Ele fica num ponto alto da cidade, então basta subir alguns degraus na torre do prédio e ter uma vista deslumbrante. Custo: R$ 0!

Jardim Botânico

Clássico dos clássicos. Esse aqui é uma fofura… Não é tão grande, mas é nele que se encontra o cartão postal mais famoso da cidade. Como todos os parques de Curitiba, é extremamente bem cuidado, a equipe trabalha o tempo inteiro cuidando das flores, da grama, de tudo. Rende belas fotos para os turistas, sem dúvida! Custo zero também.

Paço da Liberdade

Monumento recém-reformado (2009), belíssimo, bem no estilo europeu. É bem fácil chegar… Pegue um ônibus até a Praça Rui Barbosa, ande um pouquinho e encontra a famosa Rua XV de Novembro, onde se concentram muitas lojas e restaurantes, se informe e em poucos minutos estará a frente deste prédio. Nós tivemos o prazer de conferir algumas instalações de arte no interior do Paço, mas mesmo se você não encontrar nenhuma, vale a pena sentar e tomar um café no Café do Paço, logo na entrada. Pra entrar, custo zero também. Infelizmente não se pode tirar foto em todos os cômodos… *Ah, não deixe de conferir as floriculturas que ficam na pracinha! As  flores são incríveis. ♥

Passeio Público

Antigo zoológico da cidade, hoje abriga somente alguns pássaros e está localizado no centro comercial da cidade, bem próximo ao Shopping Muller. (Estar no centro da cidade não era nada saudável para os animais, que começaram a morrer. Por esse motivo foram deslocados para uma área bem distante.) No meio da praça você vai encontrar um laguinho onde é possível dar um rolê de pedalinho. rs Custa apenas R$9,00 por dupla, para o período de 15 minutos. Vale a pena, gente! Nós curtimos bastante.. Ah, em uma área do Passeio muitos senhores se encontram no fim da tarde pra jogar xadrez! Fofura! Custo: de grátisss!

Espero que vocês tenham curtido esse ‘passeio virtual’, porque nós amamos!
Se tiver alguma dúvida, ou quiser informações mais precisas de algum lugar, deixe aqui embaixo que a gente tenta ajudar.

Beijocas!

17º dia – 28/12/2011

Padrão

Nem sei como começar a relatar o dia de hoje…

Bom, acordei às 6h com a ligação do Vini (que estava no andar de cima) morrendo de dor no ombro, graças a um histórico somado a um mau jeito na hora de acomodar as bagagens no porta-malas e às quedas no ski. Ele pediu que tentássemos nos arrumar e sair em 1h rumo a um hospital, mas como boas parceiras, amigas e mães (hehe), em menos de 30 minutos estávamos no carro. Pra melhorar um póuquinho o quadro, acordei com minha garganta muito pior…

Seguimos até o hospital Barstow Comunity (bem proximo ao hotel, já que Barstow é minúscula). Bad news: não aceitaram nossos convênios! Enquanto encontrávamos outra opção, paramos no famoso Denny’s pra tomarmos café. Acontece que mais cedo eu havia tomado antibiótico com o estômago vazio, e quando consegui comer algo, botei pra fora.. =/ *Natylindaprasempre por ter ficado comigo naquela sitú!

 Finalmente descobrimos uma clínica, onde o Vini tomou medicação e tirou raio-x. A dor ainda estava lá, mas ele garantiu que aguentaria seguir viagem até Vegas e assim o fizemos! Pegamos uma estrada linda, ou melhor, um deserto lindo, e guess what?

Las Vegas, here we are!!!

Fotos: AnnaBeatrip

Não conseguimos fazer reserva nos mesmos hotéis, então nos dividimos. Deixamos os meninos no Luxor e seguimos para o Circus Circus, nosso lar pelos próximos dias. Ao chegarmos para fazer check-in, outra surpresa: nossa reserva não constava no sistema! E o pior? Com a cidade mega lotada para o réveillon, o hotel não tinha mais vagas. #belezapura Bom, depois de muuuitas tentativas e muuuita espera, recebemos a big new que um quarto triplo havia sido liberado! Ufa! Por pouco não pedimos abrigo aos amigos de novo..hehe

Comemos no hotel mesmo, no Garden Grill, um restaurante fofo de morrer, com uma carinha francesa. Pedimos uma batata recheada com carne e queijo servida numa chapa com verduras frescas + pink lemonade. Enchemos a pança e pagamos algo em torno de US$ 16!

O pessoal saiu agora à noite, mas estamos muito cansadas, o dia exigiu demais.

Ufa! Quase não termino de escrever, mas foi isso aí…

Beijos,
Anna Beatriz

6º dia – 17/12/11

Padrão
Então, o 6º dia não teve muitas fotos. Na verdade, só uma no fim do dia, que merece uma explicação ao fim do post. hehe Acordamos super cedo e 8h nos encontramos com nosso grupinho pra irmos às compras. Pegamos dois ônibus até chegarmos a um outlet chamado Citadel, que fica a mais de 1h do centro de Los Angeles. O complexo de lojas chama atenção porque é realmente grande e bem bonito, mas confesso que deixou a desejar. Chegamos e demos de cara com uma praça de alimentação bem variada, então resolvemos almoçar antes de começar a andança. A verdade é que fizemos nossas compras, mas bem abaixo do esperado. As lojas estavam em promoção, mas nada fora do comum, mesmo com grandes descontos as peças continuavam ‘caras’. Ficamos por lá por 4h, e voltamos muito cansados, fora a viagem longa de ônibus.

Viemos para o hotel, mas não queríamos ficar em casa em pleno sábado a noite. Nos arrumamos pra ir a um restaurante temático (o mesmo do almoço do 3º dia), mas ao chegarmos lá, fomos barradas! haha Não sei se vocês sabem, mas a maioridade aqui é de 21 anos, então eu e Naty somos ‘de menor’, fala sério! haha E NÃO, não é uma boate nem nada disso, mas mesmo assim não permitem a entrada de menores depois das 9pm. Bom, depois dessa decepção nos restaram poucas opções próximas e acabamos na super badalada Starbucks Café de Westwood…rs

as gatinhas que abalaram tomando chocolate quente no sábado a noite! free willy!
Sem dúvida o dia mais engraçado até agora. Tô rindo só de lembrar!
ps: ebaaa, to conseguindo atualizar os dias atrasados!
Beijos,
Anna Beatriz

Finalmente! 1º dia =) 11/12/11

Padrão

Queria ter conseguido postar antes, e manter a regularidade desde o primeiro dia, mas foi impossível. Enfim estamos todas conectadas! =)

Ah, Nathália (Naty) e Jaqueline (Jaque) são nomes que vcs vão ler sempre aqui, companheiras de viagem! Nada normais, por sinal! rs

esperando o vôo em SP =)

Depois de quase 24h de vôos+aeroporto, chegamos ontem por volta de 5h25 (9h25 no Brasil) em Chicago para conexão e fomos recebidas por um frio absurdo! Ficamos 4h esperando o vôo para Los Angeles, e enquanto isso demos meia volta no aeroporto. ‘Meia’ volta porque o aeroporto de Chicago é incrivelmente grande! É preciso pegar um trenzinho pra andar de um terminal para o outro. Antes de embarcarmos, fizemos a primeira coisa que os gringos fazem ao chegarem nos EUA: tomar um café na Starbucks. Tomei um Iced Tea Lemonade pra variar e amei! (Já tomei outra vez aqui em L.A!)

congelando em chicago.

Finalmente chegamos em Los Angeles por volta de 13h (19h no Brasil), fomos para o hotel, Royal Palace Westwood Hotel, deixamos as malas e saímos pra tomar algumas providências urgentes: comprar um celular local e ir ao mercado. Devo dizer que nosso bairro é uma graça e tudo está muito próximo, então não tivemos nenhum problema. Voltamos para o hotel umas 5pm e 7h30 já estávamos dormindo! hehe
Hoje acordamos cedo, com chuva, e fomos até a escola pra deixar a Jaque, que vai estudar inglês por duas semanas. Depois disso, eu e Naty fomos bater perna e conhecer um pouquinho a vizinhança, mas resolvemos voltar pro hotel e esperar a chuva passar. Na hora do almoço, encontramos a Jaque e os muitos amigos brasileiros que ela conheceu na escola num restaurante na esquina da nossa rua, chamado Denny’s, onde fatalmente encontramos mais brasileiros! (Essa cidade está tomadaaaa por nós, vocês não fazem ideia! haha)
Eles voltaram pra aula, enquanto eu e Nathália fomos bater mais perna! 3h30pm encontramos novamente com o grupo numa loja de eletrônicos próximo ao hotel, e demos mais uma volta, até pararmos num café. Depois cada um tomou seu rumo, nós retornamos para nosso quartinho e cá estamos agora, 8h45pm! =)
=)
Quero postar com mais calma e com mais detalhes os lugares que a gente foi/for, mas a partir de amanhã faço isso.
ps: estou tentando postar algumas fotos aqui, mas ainda estão carregando.
ps²: ainda estou apanhando pra configurar as imagens!
Fuso horário: Chicago (+4h do que no Brasil) Los Angeeles (+6h do que no Brasil)
Beijos mil, já estou com saudade.
Anna Beatriz