Arquivo da tag: annabeatrip

Mudança: motivo, destino e até quando?

Padrão

Nem sei se vocês lêem isso até o final, mas eu adoro relatar o que me acontece…rs

Há algumas semanas tenho comentado na página do blog sobre uma mudança um tanto brusca que estamos fazendo. Os mais próximos já estavam cientes, mas várias pessoas queridas ficaram confusas e resolvi contar melhor essa história.

Engana-se quem pensa que estamos de perna pro ar, comprando o dia inteiro e visitando museus.

Tudo começa com minha mãe, que é uma acadêmica nata e que começou a buscar o doutorado assim que finalizou o mestrado. Ela cogitou a possibilidade de fazer o curso fora do Brasil, mas parecia uma situação muito distante, tendo em vista que nós (mãe, pai e irmãos) somos muito ligados e que essa mudança só poderia acontecer se todos topassem. O país escolhido foi Portugal, pela familiaridade com a língua e pela afinidade com o tema [Educação Especial]. Fomos com calma e testando as etapas: inscrição, envio da proposta, aprovação e, por fim, afastamento do trabalho em função dos estudos. Bom, acontece que deu TUDO certo, num timing perfeito. E agora, José? Era um sonho dela e custaria caro – financeiramente e emocionalmente falando, mas sonhos nascem pra serem realizados, certo? Na minha casa isso é lei. 

Em seguida, precisávamos organizar a vida e ver como essa logística seria, afinal, as aulas dela começariam em outubro e eu não poderia largar a faculdade no meio do semestre, nem meu pai abandonar o trabalho. Sobrou pro meu irmão a missão imediata de embarcar.. rs Ele já estava indo pro terceiro semestre de fisioterapia na Universidade de Brasília (UnB), mas o garoto conseguiu a única vaga pra estrangeiro nesse curso no renomado IPP. Mandou bem :)

Sendo assim, meu irmão veio 15 dias antes da minha mãe e foi acolhido por uma família de amigos [gratidão demais, Célio e Silvânia!]. Em seguida, mãe e minha irmãzinha também vieram e ficaram algumas poucas semanas por lá, até encontrarem um apê. Vou gravar um vídeo com minha mãe sobre toda essa parte burocrática de universidade e aluguel, acho que fica melhor de entender. Enfim, eles encontraram um apê bem localizado e mobiliado. Bingo!

Eu e meu pai temos compromissos um pouco menos flexíveis como a minha faculdade e o trabalho dele, então estamos ainda organizando nossas agendas. De forma que nos próximos meses ainda ficaremos na ponte aérea, mas sempre juntos. Eu vim primeiro e fico por dois meses, meu período de férias estudantis, mas continuo trabalhando minhas 8h/dia normalmente – das vantagens do mundo contemporâneo e das redes sociais… rs Papai vem em seguida, pro Natal. A previsão é que a gente fique por pelo menos três anos.

Enfim: sobre a minha viagem e primeiros dias.

Embarquei na última terça~feira (9) e fiz voo direto até Lisboa. Preferi pagar um pouco mais caro e evitar o ping pong em outros países. Sem nenhum problema durante as 10 horas no ar, consegui meu assento no corredor e minha vizinha era uma senhora francesa muito simpática. Fizemos o melhor pouso da vida, onde sequer sentimos a aeronave bater no solo. A senhora arregalou o olho e me disse “in Asia they would clap!” (na Ásia eles aplaudiriam!). A impressão é de que havíamos pousado em algodão, foi demais. Tive que esperar um pouquinho até o próximo embarque, sentei no chão pra carregar o celular e tomei um chá gelado que não me desceu bem [veja aqui como foi]. Por fim, peguei outro voo doméstico até Porto, destino final e cidade em que também moramos agora.

A passagem pela alfândega sempre dá um frio na barriga, pois nunca se sabe quando um oficial vai encrencar com você – como aconteceu com meu irmão em Madri. Mas deu tudo certo, foi rápido, tranquilo e sem muitas perguntas. Eu também estava munida de toda a documentação, como passaporte, passagens de ida e volta e comprovantes de residência no país – é sempreeee bom ter tudo à mão nessas horas ;)

Ida def

A família me recebeu no aeroporto e depois foi só alegria. Devo confessar que o frio me assustou e vou demorar pra acostumar. No dia seguinte, saímos atrás de roupas de frio pra mim e fomos até o centro do Porto, meu lugar favorito de todos os tempos por aqui – conheci a cidade em 2009 e gostei demais. São muitas lojas legais e preços mais legais ainda, por isso, tem que ter paciência e não pirar o cabeção. Vou reunir essas dicas em um outro post ;) Andamos de metrô, batemos perna e passamos por um grupo de músicos na rua, prática comum. O dia rendeu um videozinho que postei aqui.

 Rua dia 1 def

Bom, acho que já falei demais né? Torcendo pra que tenham paciência! :P
Deixo três imagens da vista da janela de casa, sempre acho que fica melhor quando temos esse contato visual com o lugar. A primeira mostra a extensão dos trilhos do metrô, que não é subterrâneo e passa embaixo da janela. A segunda é minha favorita: pôr do sol de todo dia. E a terceira foi tirada umas 21h, quando um “nevoeiro” – como eles chamam aqui – baixou na cidade. Frio resume! haha

Vista do ape 2Vista do ape - 10.12Neblina 1

Isso é quase tudo, pessoal! Quero que essa minha temporada aqui também seja útil pra vocês. Sim, isso mesmo. Se houver alguma dúvida sobre esse processo de mudança, como estudar ou até onde comer e comprar, mandem pra mim. Quero mesmo poder responder!

Anúncios

Hostel 7 em Goiânia ♥

Padrão

Antes de falar do hostel, quero dar a notícia de que o blog finalmente ganhou o domínio novo (www.annabeatrip.com.br) – e logo mais também terá cara nova. Tô super feliz, já que foram meses de peleja e perrengues para que desse certo – historinha que vou contar num outro post. 

—————————- 

Quem me conhece, passou por aqui ou no facebook (curte lá!) já me viu falando do Hostel 7 de Brasília. Além de ter postado tudo sobre o albergue brasiliense, vivo dando notícias dos eventinhos que eles promovem na capital.

Bom, a novidade é que há dois meses Goiânia também ganhou um Hostel 7 pra chamar de seu!

Def 11

Eu já sabia que a trupe 7 era super caprichosa e não mediria esforços pra deixar tudo impecável, mas preciso confessar que fiquei muito impressionada com a estrutura. Paixão a parte, o hostel mais bonito e espaçoso que já tive notícia viu? Souberam utilizar cada canto da casa muito bem.

Um casarão de três andares, com direito a piscina, sauna, churrasqueira e salas imensas. Nos detalhes, luminárias criativas, vitral colorido ♥ e quadros descolados. Os quartos ganharam nomes dos patrimônios do Goiás: É o amor, Araguaia, Pequi e Cora Coralina ♥. São cerca de 40 leitos em dormitório coletivo e outros dois quartos de casal, que ainda estão em fase final de arrumação. Roupa de cama, wi-fi e café da manhã já estão na diária, que varia de R$50 a R$60.

O buffet de café da manhã é servido diariamente na sala de refeições, com frutas da estação, pães e frios, bem como uma seleção de bebidas quentes e frias. Para consumo de bebidas, os preços são justos e aliviam o bolso de qualquer mochileiro.

A localização é um detalhe a parte. O hostel fica no Setor Bueno, bairro queridinho e badalado de Goiânia. Próximo ao Goiânia Shopping, ao lado do Bolshoi Pub e parque Vaca Brava – já postei sobre ele aqui. Minha dica é dar uma voltinha no parque no fim do dia e tomar uma água de coco!

A 3,9 km do Estádio Serra Dourada, a 2,3 km da Praça Tamandaré e a 3,1 km da Praça Cívica e a o Aeroporto Santa Genoveva fica a 10 km de distância.

A única observação é que ainda não há placa de identifacação com o nome do hostel, mas eu te garanto: você logo vai reconhecer! Na fachada você vai avistar um portão azul com a traseira da kombi, marca registrar do Hostel 7, além do símbolo da rede Hostelling International.

Def 2 Def 3 Def 6Def 4 Def 8 Def 10Def 5Def 9qthostel

Gravei a visita pra editar um vídeo legal, mas desta vez a câmera não foi minha amiga. Vou ser obrigada a voltar lá e fazer de novo. rs

Beijo grande à equipe do hostel que sempre me recebe tão bem! Já entro sem bater na porta. kkk Eldon, obrigada por apresentar todos os cantinhos da casa!

Def 1 Anna

Serviço

Hostel 7 Goiânia
Endereço: Avenida T2 Quadra 107 Lote 04, 74210-005 – Goiânia
Telefone: (62) 3877-6077
Facebook: https://www.facebook.com/hostel7?fref=ts

2014, traga mais sorrisos

Padrão

Antes de ler, dá play. Com música fica melhor.

Como é difícil fazer retrospectiva de um ano. Principalmente quando o ano foi repleto de muitos acontecimentos marcantes. Tantos que chegam a ser incontáveis. Tantas pessoas cruzaram meu caminho esse ano – de tantos cruzei eu. Se eu pudesse definir o ano em uma palavra seria inesperado.

Começo 2013 com a certeza de que 2012 foi um divisor de águas.

Reencontro amigos, tiro um tempo de paz, faço listas e mais listas. Me aproximo da trupe do Fire Universitário, estudantes cristãos de denominações mil que me ensinam e cuidam. Entro o ano com uma equipe de trabalho linda, divertida e competente. Me espelho, aprendo, cresço e vejo que profissão sem amor não é nada. RP1 Comunicação, obrigada pela confiança e oportunidade. Muito grata!

Mudo de faculdade cheia de preconceitos e descubro uma trupe que funciona. Fazemos um vídeo cheio de abraços, que faz barulho entre os universitários – e em nossos corações.

Voo com Sarah até Porto Alegre e, para compensar a má experiência com a cidade, conheço Christian, Javier, Fernanda, Robson, Erika e Trevin – Chile, Brasil, Colômbia e USA.

O blog entra para a competição do Big Blog Exchange – explico aqui – e vejo um tanto de gente querida torcendo, se mobilizando e colocando o AnnaBeatrip entre os 100 mais votados do mundo e entre os 25+ das Américas – e eu bem sei que é um bloguinho pequeno, mas que já ajuda uns e outros.

Janeiro a abril

Conheço Marcelo Simoncini sem querer, em uma visita ao Hostel 7. Sem dúvidas, um dos nossos melhores presentes neste ano. Em uma hora nos tornamos melhores amigos e desde então nos falamos todos os dias. Tem gente que é assim, o coração reconhece. Assim como com Alex, lá de Uberlândia. Nos conhecemos num fórum de música (eu acho) no Orkut (!!!) e depois de anos de ausência mútua, ele me encontra no Facebook, em junho, e se torna minha companhia de longe de todas as horas. Não tem fuso horário nem indisposição – nem foto, mas fica minha eterna lembrança. Srta. Anne adora nossas tardes. Só tenho a agradecer por esses presentes da vida.

E então junho vem com aquele furacão. Indignação, revolta, reivindicações e coragem de muitos. Daria um livro falar sobre este momento que o Brasil passou. Muitos foram contra, falaram mal e acusaram os militantes de ‘sem rumo’. Para esses, minha compaixão. Me orgulho de ter participado de cada reunião, de cada ato de manifestação, por ser uma das sombras na cúpula do Congresso e por cada partícula de gás inalado. Se um dia quiser falar sobre isso, estamos aí. Por aqui fica a lembrança…

Compro livros e mais livros, me dou a chance de ter novas pessoas por perto e experiências. Me faço de Emília na festa junina e gasto tempo no parquinho com Anna Clara. A tenda do Cirque du Soleil aterrissa em Brasília e lá estamos mais uma vez. Todo cansaço é compensado pela magia e encanto de trabalhar com este time – beijo pro meu QG do barulho! kkk

Chega então o dia que eu tanto esperava: ver pessoalmente os incríveis integrantes do projeto Playing for Change. Um dia memorável. Sonhava tanto em vê-los que parecia mentira, demorei a acreditar que estavam ali, a pouquíssimos metros dos meus ouvidos.Não conhece? Meu, vem aqui. E foi melhor ainda por ter ido com minhazamiga loka – um salve Karol Conka.

maio a agosto

E já mais perto do fim do ano uma avalanche de coisas. Vou até Goiânia, passamos perrengue com o carro e rimos. Nada melhor do que estar com as pessoas certas nas horas erradas, não é? Assim são eles. São tantos nomes importantes neste circuito que seria injusto citar nomes, certamente esqueceria algum. Mas de Alice a Wellington, vocês fazem parte da minha escada rumo aos céus.

Estação Feminina também acontece pela primeira vez e temos a melhor experiência possível. Que incrível poder passar tempo com universitárias lindas e cheias de vida; mostrar pra elas que todo tempo é tempo de recomeçar. Thayana, preciso citar seu nome, porque você é um exemplo pra mim. Amo por cada minuto de desespero e alegria!

Mudo de emprego e entro no Ministério do Turismo ♥ – onde eu queria estar, mesmo que muitos não entendam. E sou agraciada com uma equipe bem humorada, que funciona em paz com 20 jornalistas (raridade no mercado kk). Mesmo que tirem sarro de mim dia sim, dia sim, I’m in love with you, guys.

Gabi, Caetano, Naty e eu vamos à Cidade do Rock pra conferir de perto John Mayer, Philip Philips e Bruce Springsteen. Experiência demais, sem nenhum imprevisto ruim ou reclamação. What a night! E ainda deu tempo de pegar a cota de sol na capital carioca. Cristo, vou voltar hein!

Pouco depois vamos até São Paulo. Minha primeira vez com tempo nesta concrete jungle. Gilberto e Larissa foram minhas companhias brasilienses e foi demais, o tempo com vocês é sempre muito precioso. Marcelo Simoncini nos recebe com a disposição de um exército inteiro e nos mostra a cidade como um morador vê. Sem palavras pra descrever este final de semana. Yuri muda de casa por um dia pra cuidar de mim, dodói no último dia de viagem. Bom, seria outra injustiça citar nomes aqui, porque foram muitos queridos nos acompanhando em Sampa também. Vocês sabem que vocês são.

E meu, nem acredito que vou falar isso.. Vi Stevie Wonder de perto pertíssimo. Agradecimento total ao Igor, Rayanne e Carol, que foram as melhores companhias para este dia. Que outras oportunidades venham. De quebra também vi Jason Mraz dividir o palco com uma banda sensacional, que roubou meu coração. rs Sem falar nas dicas de todo santo dia do Bibi, Gabriel para os não íntimos. rs Todo dia uma surpresa musical. Musicalmente mais do que grata em 2013!

No mais, essas carinhas que não poderiam ficar de fora desta retrospectivas de quatro laudas! rss Cada um sabe seu tempo e espaço neste ano e o quanto é importante. Aquela coisa de novo: o coração reconhece.

Friendsagosto a outubro

E o que falar da minha família? Nem sei. rs Imaginei que seria a parte mais fácil, mas me enganei. Choro só de pensar em começar a escrever, então resumo em agradecer e pedir perdão. Papai, mamãe e irmãos, minha família são vocês. Obrigada por cada risada e bronca também. Obrigada pela provisão, por não deixarem faltar e por confiarem em mim como poucos pais confiam nos filhos. Perdão pela impaciência e indelicadezas de tantos dias, vocês não merecem nada que não seja o melhor. Princess e João, obrigada por existirem e perdão por não ser a melhor irmã do mundo. Chego lá um dia.. Amo com aquele amor que mata e morre.

Sarah e Marina, minhas garotas de todos os dias. Pro engraçado e trágico. Vocês salvaram minha pele e meu coração neste ano. É incrível como laços são capazes de superar qualquer coisa, qualquer tempo. Gil, te amo por me ajudar a enxergar com outros olhos o que tinha desistido de ver. Por ser amigo antes de qualquer coisa e por acreditar em mim. Wellington, talvez você se surpreenda por estar aqui, mas nossos rolês em micro horário de almoço me salvaram muitos dias. Obrigada por tolerar minha correria e cuidar de mim sem saber. rs

Familia

E como não terminar falando de saudade? Aprendi a lidar com a distância, mas a saudade não tem jeito. Ela vai atrás da gente onde quer que seja. Este ano foi assim, marcado por muita ausência de quem eu queria por perto. Mas eles não tem culpa, nem eu, apenas distantes pelas fronteiras. Só de olhar pra essas fotos me acabo em lágrimas, porque tudo que eu queria era que coubessem no meu abraço e que estivesse por perto.

Sarinha, USA crew, Ingrid e Ailton, Rodrigo, Lucas, Felipe ♥, Ben e Karine, Yuri e Clara.

Seria injusto falar de um por um, mas seria mais ainda não citar você, Lucas. Você é o meu presente diário, mesmo. Tão longe e tão perto ao mesmo tempo. Amo você com um amor que eu não sei explicar, que a distância só aumentou. Obrigada pelo cuidado de todos os dias, pelas broncas, pelo ciúmes, pelo amor, por convencer Anna Clara a tomar banho pela webcam, por ser família. Tô chorando de saudade, como em quase todas as nossas conversas pelo skype.

saudade

“Anna, e as coisas ruins?”

Elas ficaram pra trás. Como disse Alex outro dia, o passado nos cega, mas ele não existe. Nem ele, nem o futuro existem, mas o presente sim.

Termino este ano grata a Deus, que olha de cima, de baixo e dos lados. Grata aos céus pela fé renovada, por cada rosto incrível que eu tive a honra de conhecer, pela provisão, saúde e cuidado diário.

2014, leve meus fantasmas e traga meus sorrisos

Meu rolê em Goiânia

Padrão

Comentei na fanpage que estava a caminho de Goiânia na última sexta, mas foi um bate-volta mesmo. Fui para uma conferência com alguns amigos e realmente não tivemos tempo pra passear ou curtir a cidade. Inclusive, já demos dica de Goiânia aqui e aqui.

Bom, seeendo assim, resolvi filmar os trajetos de carro mesmo e registrar essa mini trip também – fiz questão de entrar em todos os carros do comboio. kkk
Os takes fogem bem diferentes do que costumo fazer, mas a viagem também foi bem diferente. Ainda preciso justificar meu jeito pebinha de editar os vídeos, mas a boa notícia é que a Padaria Criativa vai resolver isso em breve. Uhul! rsss

1 Goiania - outubro 020 2 Goiania - outubro 011 3 Goiania - outubro 013

Música: Phoenix – 1901

Goiania def

Fotos: AnnaBeatrip

Enquanto isso…

Padrão

Estava aqui editando um vídeo e me deparei com tanta foto legal, em situações típicas de viagem, que resolvi reunir algumas e dividir com vocês. Nada demais, apenas situações que quem viaja, entende.  Esperando o bus na parada, lavanderia, sacolas e mais sacolas de compras, estrada, carro, ônibus, aeroporto, acostamento, zoeira, cansaço, engarrafamento! Ufa! Tem tanta situação né? Tem mais um monteee de foto que se encaixaria, vou reunir para um próximo. rs

Acho até que vou criar essa tag! Aí vocês me mandam fotos dos perrengues turísticos e a gente se diverte together! :)

04-01 (10)laundry time!dias 4 e 5 062hahaha! cara de choro na bus stop!dias 1 2 3 034 dias 1 2 3 013 13 (35)Goiania 033cachoeira def. estrada deff Show Show2DSC_0491 Tramandai (91) Tramandai (80) Las Vegas (7)???????????????????????????????

Pois é, amanhã é dia 3

Padrão

É, amanhã deveria ser o dia em que eu falaria “lista dos 21 cumprida!”, mas não vai rolar. É, pois é. Não deu. Tem gente que diz que eu prometo demais, faço muitos planos e sim, me condenam por isso. Eu só tenho a dizer que faço e continuarei fazendo. O compromisso é comigo mesma, então por quê não fazer? Aposto que faço muito mais por mim do que aqueles que permanecem em silêncio. Enfim, só desabafando de leve. rs

Bom, resolvi manobrar meus planos e cumprir essa lista no decorrer deste ano, enquanto eu tiver 21 anos. Na verdade, tudo o que estiver na lista e o que acontecer no meio do caminho. Hoje, na véspera, cumprirei mais um ou dois itens… Espero que dê tudo certo. É muito legal poder tocar os projetos de vida de forma despretensiosa. Do it yourself :)

Então, ainda fica o convite: quem quiser embarcar comigo em algum item, ou sugerir algo diferente, venha!

ps: Emerson, tenha fé! Nosso voo vai rolar! rs

Vinte, valeu. Você foi meu ano de crescimento, sem dúvida.

???????????????

E a vida casou com a estrada

Padrão

Na verdade, resolvi escrever esse post porque nos últimos meses percebi algumas mudanças no blog. Mudanças de assuntos, de formatos e até do meu jeito de pensar. Um ninho. Sempre rotulei o AnnaBeatrip como um blog de viagens, mas percebi que eu não posso bater este martelo. Afinal, apesar de amante dos rolês, eu nem tenho viajado tanto assim.

Retrovisor abtrip

Algumas pessoas me questionaram quanto a isso e só quero mesmo esclarecer. Quem tem blog sabe o quanto é pessoal e que, apesar de abrirmos espaço para os leitores, a gente não perde nossa essência. Acho que essa é a graça de ter o seu próprio canto. As pessoas se identificam com você. No matter what.

Estive refletindo sobre o nome do blog, esse trocadilho com trip, e é isso: eu sou uma viagem. rs Apesar dos laços, sou bem livre. Disposta a caminhar pelas estradas que aparecem. E se você parar pra pensar, a nossa vida é exatamente como uma viagem: tem data de início e fim, mesmo que a gente não saiba qual seja; tem horários, imprevisto, encontros e desencontros. Tem foto, tem vídeo, tem beijo e abraço. Tem choro e gargalhada. Assim a vida se faz, não é?

E por essa conclusão, quero ‘desrotular’ o ABtrip como blog de viagem e dizer que ele é o blog da Anna Beatrip. Claro, com dicas de viagem, relatos que vocês cuidadosamente mandam, mas também com divagações, música, reflexões… Sem essa cobrança de ‘Bia, cadê as dicas de hostel e pontos turísticos??’, sabe? De alguma forma, continua sendo blog de viagem, mas nem todas elas me farão entrar num ônibus ou num avião. Inclusive, num futuro brevíssimo darei um rolê e, claro, vou compartilhar aqui. By the way, não tem nada que eu goste mais do que compartilhar minha vida. Acredito muito no poder da troca. E se você ainda não faz isso, experimente.

E claroooo: quando tiver alguma dúvida, precisar de ajuda, dica de lugar, hostel, sites, mande!!! Esse post é só pra ajudar a definir esse espacinho. rs

É isso. No fim das contas, pouca coisa mudou. Mas me sinto melhor por colocar o pingo no i. :)

A maior aventura de um ser humano é viajar,
E a maior viagem que alguém pode empreender
É para dentro de si mesmo.
(Augusto Cury)