Arquivo da tag: passeios

Praias de LA – reprise

Padrão

Vocês sabem que já colaborei algumas vezes com o Jornal Brasília Capital, na editoria de Turismo, mas a novidade é que o jornal ganhou um portal. E como parceira, vou escrever uma vez por semana para o Bsb Capital =)

Essa semana dei a dica de um passeio muito legal em Los Angeles, e apesar de já ter falado rapidamente sobre ele aqui, achei legal postar pra vocês também.

……………………………………………………………….

Pode parecer que sim, mas falar de Los Angeles não é clichê. Afinal, diferente do que todos imaginam, Los Angeles não é apenas uma cidade, mas uma das 88 que compõem o Condado de Los Angeles.

No final de 2011, tive o prazer de passar uma temporada em território californiano, e gastei a maior parte da viagem descobrindo todos os cantos da famosa LA. Entre tantas dicas, gostaria de recomendar um passeio muito gostoso que fiz por lá: um tour pelas praias da redondeza.

O ponto de partida depende da sua localização, mas vou levar em conta que o turista geralmente parte do centro da cidade, como eu fiz. Minha dica é: alugue um carro e passe o dia conhecendo as praias. É bom que, se tiver tempo, você pode voltar naquela que mais gostar.

Rota - Praias de LA

A primeira parada é Santa Mônica. O bairro é bem badalado e conta com uma turma grande de turistas graças ao famoso Pier de Santa Monica. De lá, a vista da praia é linda e você ainda pode brincar no parque de diversão ou comer um algodão doce. Não deixe de guardar umas conchinhas!

Santa Monica Pier

De lá, siga para Long Beach, uma praia que tem um mar que mais parece piscina de tão calmo. Com areia branquinha e um clima muito agradável, a praia atrai um público mais tranquilo, que prefere caminhar pela orla e sentir a brisa bater no rosto. Como eu disse, vale a visita, principalmente se quiser relaxar por alguns instantes.

Long Beach

Continue nesta rota e vá para Newport Beach, a pouco mais de 30km de Long Beach. Nesta praia a rotina continua sendo tranquila, mas o mar é mais agitado e a presença das pedras dá um astral descontraído. Eu gostei muito pelo fato de ser delicada e, ao mesmo tempo, imponente. Não tem comércio ou barulho, ideal para curtir o visual do lugar.

Newport Beach

Por último, estacione na badalada Laguna Beach! Essa aqui dispensa comentários. O local ideal para você encontrar gente bonita, vôlei de praia, xadrez e piquenique à beira da praia. É muito agradável, com vários restaurantes e sorveterias, além de lojinhas diversas. Aproveite para se exercitar e conhecer gente nova!

Laguna Beach

Fotos: AnnaBeatrip

Legal né? Super recomendo!

ps: acho até que gravei alguns vídeos no dia que eu dei esse rolê. Vou procurar e postar aqui também.

*Esse texto foi publicado, primeiramente, no portal do Brasília Capital.

Cinquenta e três

Padrão

Vocês já devem saber que dia 21/04 foi aniversário de Brasília, mas não achei necessário escrever a história da cidade, Niemeyer, etc. Afinal, vocês já estão cansados de saber e defendo que a blogosfera deve se complementar, e não repetir conteúdo.

Há quem fale muito mal, mas apesar das minhas ressalvas, amo Brasília de paixão. Sinceramente, uma das cidades mais lindas que já conheci. E sem querer ser clichê, nosso céu é irresistível.
Ainda em tempo, congrats, Bsb!

Sendo assim, como brasiliense amante, separei uns cliques que tirei pela cidade ao longo das peripécias. rss

Brasilia 2Memorial JK (está ‘atrás’ da câmera rs)
Torre DigitalTorre Digital
Lago ParanoáLago ParanoáZoologicoZoológico de Brasília
CatedralCatedral Metropolitana de BrasíliaBrasilia 1 Estátua do 
Juscelino Kubitschek no Memorial JK – Torre de TV
Ponte JKVista da Torre de TV: Museu Nacional, Biblioteca Nacional, Cadetral, Ministérios e Ponte JK ao fundoFonte Torre de TvFonte dançante no térreo da Torre de TV

Fotos: AnnaBeatrip, com a contribuição das lentes de Rodrigo Martinez (lots of ♥)

Meia noite em Porto Alegre – #1

Padrão

Quem vai pra Porto Alegre no Carnaval não pode esperar encontrar muita coisa aberta a noite. Infelizmente pegamos uma vida noturna conturbada na cidade… A tragédia de Santa Maria serviu para que a fiscalização batesse à porta das nightclubs do Brasil e em PoA não foi diferente.

Muitas baladas e casas de show alegavam estar ‘de férias’, mas na verdade, estavam fechadas para reforma. Seja como for, não conseguimos conhecer nenhuma casa famosa. A boa notícia é que conseguimos visitar alguns barzinhos e recebi um report de um amigo que ficou mais tempo por lá (obrigada, querido!).

Antes de dar a dica, uma alerta que todos já sabem, mas não custa reforçar: mesmo que a gente indique, fique atento aos sinais. Se sentir qualquer desconforto ou insegurança no bar ou na balada, não hesite em se retirar. A gente não pode prever o que vai acontecer e torce pra que nada dê errado, mas na dúvida, não prossiga.

Preto Zé Bar

Lá rola de tudo um pouco, mas a casa é famosa mesmo por trazer música brasileira aos palcos. Samba, pagode e sertanejo são ritmos consagrados e é sempre motivo pra lotar o salão. O legal é que o bar tem festa em vários dias da semana, dica boa para quem passa pela cidade nos dias úteis. Meu amigo foi em uma terça-feira e disse que curtiu um pagode ótimo e a casa estava bem cheia para um dia como esse.
Sexta-feira é dia de farra em qualquer lugar do mundo, então se prepare pra enfrentar uma fila leve.
Antes de ir, dê uma olhada na agenda pelo site ou espie a fanpage pra descobrir o que rola.

R. João Alfredo, 486 – Cidade Baixa  Porto Alegre – RS, 90050-230
(51) 3225-3284
Preto Ze

New York 72

No site diz que é o melhor lugar pra arranjar uma paquera em Porto Alegre, e quem já foi diz que é verdade! Como não fomos, não podemos dizer, mas a fonte é segura. Lá também rola música ao vivo e toca de tudo um pouco.
“O som é bom, o clima da festa também.. Estava bem cheio, mas o sistema de refrigeração deu conta! Som de qualidade também.. Gostei muito!”, disse meu amigo. O site é um charmeeee! Queria ter ido só por esse layout. rss
Clique aqui pra ver um um tour pela casa em vídeo.

Av. Nova York, 72 – Auxiliadora  Porto Alegre – RS, 90550-070
(51) 3012-0172

NY72

Thomas Pub

Sarah fez aniversário numa sexta-feira, bem no meio de uma viagem, a gente precisava arranjar um lugar pra ir. Nos arrumamos todos, a trupe do hostel, e fomos até a Rua Padre Chagas, famosa pelo clima boêmio e várias opções de pubs e baladinhas. Chegamos ao Thomas por volta de meia noite e estava lotado! Não dava pra andar direito e não tinha mesa, mas estava bem legal. Bem movimentado! rs

O bom é que não demorou muito e a baladinha foi esvaziando. Tinha uma banda que tocava rock e indie rock, e nos intervalos música eletrônica/pop pra animar a galera. Eu curti bastante… As mulheres pagaram R$10 e os homens R$20 para entrar, sem consumo. Eu aconselho tentar chegar umas 23h e garantir um lugar ao sol…rs A varanda é ótima pra quem quiser petiscar e, lá dentro, depois da pista e do bar, tem uma área externa também. Válvula de escape se o calor apertar!

Rua Padre Chagas, 330 Moinhos de vento, 90570-080
(51) 3013 2020

poa thomasBrasil, Colômbia e Estados Unidos!

thomas poap.s.: não encontrei uma foto melhor, mas esse espaço é o ‘camarote improvisado’, ao lado da pista.
ah! essas cadeiras saem do meio na hora do rala e rola! haha

Estou preparando o post #2 com outras três dicas! Quem tiver alguma indicação, mande pra gente também =)

Carnaval alternativo

Padrão

Estou atrasada com esse post, afinal o carnaval já está aí. De qualquer forma, as dicas valem para qualquer época do ano.

O pessoal do Jornal Brasília Capital me fez outro convite, dessa vez para dar alternativas para quem quer aproveitar o feriado para descansar. Ainda não peguei a versão impressa, mas dei um print pra vocês verem.

Como sempre, muito bacana escrever essas matérias com carinha de post. Além de repassar pra vocês as dicas, aprendo mais e mais. =) Podem confiar!
Lembrando que são indicações ótimas para quem estiver no Centro-Oeste.

Jornal carnaval

Para ler a edição na íntegra em boa resolução, clique aqui.

Próxima Anna’s trip! rs

Padrão

Eu tô vacilona, eu sei. Me comprometi a indicar um filme toda sexta-feira, mas fiquei doente bem no dia e estou até hoje. Ninguém escolhe ter infecção de garganta braba em pleno final de semana né? Mas é isso aí!
Hoje levantei pra colocar algumas coisas em dia antes de viajar, já que a semana vai ser corrida.

Falando em viajar, vou aproveitar esse post apologize e falar um pouquinho sobre a nossa próxima viagem.

O carnaval se aproxima e sei que uma turma já está empacotando as tralhas pra aproveitar o feriado.
Eu não estou em situação diferente. rs
Já que não tive férias e não viajei no fim de ano (só dei um pulinho express em Botucatu em dezembro), estou mega feliz com a possibilidade de viajar na próxima semana. Eu e minha fiel companheira de viagens, Sarinha, embarcaremos no próximo sábado para o sul do país. Eu bem que queria dar um pulo em Salvador, dar um cheiro em umas pessoas queridas (♥), mas adiei meus planos e espero visitar a cidade nos próximos meses.

Eu e Sarah temos uma queda por essas ‘frias’ regiões e não é segredo de ninguém, mas foi pensando em trazer uma opção alternativa de como aproveitar o carnaval que decidimos por esse destino. A intenção não é só explorar a capital do Rio Grande do Sul, mas suas redondezas. Pesquisamos, lemos,  pesquisamos de novo, ouvimos conselhos de moradores da região (alô Álvaro!) e, por fim, traçamos um roteiro super legal para esses dias. Em nossa programação teremos um elemento surpresa, iremos a um lugar lindo de viver que eu, na minha ignorância, nunca tinha ouvido falar. Excited!

Espero voltar de lá com bastante informação, fotos/vídeos (Sah rocks! rss) e mostrar pra vocês um pouquinho mais do território gaúcho. Dá uma olhada nos cenários do nosso próximo destino.

porto alegre porto alegre 3porto alegre 4 cambará

E vocês? Ficam em casa ou fazem as malas?

Dubai & Egito, por Monique #4

Padrão

“Arrisco dizer que o Egito é o lugar mais fantástico que existe. Nenhum Burj Khalifa se compara à megalomania daquele povo antigo. Ver de perto templos gigantescos que ainda conservam muitas salas, colunas, escrituras e esculturas te faz se sentir pequenininho demais.

Começamos nossa viagem na cidade do Cairo. Pensem numa bagunça! Além de muita pobreza, prédios sem acabamento, as chamadas “cidade dos mortos-vivos” – cemitérios onde vivem pessoas -, lixo no meio da rua e muita falta de higiene com a preparação de alimentos e etc. Um trânsito from hell. Indescritível. Sem faixas, sem semáforos, gente atravessando no meio das ruas, carros quase arrastando as laterais umas nas outras, buzina, buzina, buzina. Isso tudo cercando as pirâmides, visíveis praticamente de qualquer lugar da cidade, que cresceu tanto que se encontra praticamente engolindo esses monumentos.

Egito ruas

Egito transito

Egito transito 2

 Nosso hotel, mesmo, o Mercure Le Sphinx (parênteses pra elogiar o melhor café da manhã ever!), ficava em frente às pirâmides, coisa de ir andando mesmo. É uma reação bastante espantosa no começo, mas depois de se acostumar dá até pra achar tudo muito poético: as mesquitas, no final da tarde, com o pôr-do-sol e as pirâmides ao fundo, várias caminhonetes e vendedores de rua, egípcios gritando hieróglifos loucos que fazem sempre parecer que um está para meter a mão na cara do outro, quando na verdade estão só conversando.

Egito por do sol mesquitas

Quando chegamos, fomos para um jantar árabe num barco que atravessa o rio do centro da cidade, com direito a um show de odalisca, um jantar delicioso com comidas típicas e uma bela visão de Cairo à noite, que por incrível que pareça é muito bonita.”

Egito restaurante 1

Egito jantar

Egito barco noite

Dubai & Egito, por Monique #3

Padrão

“Finalmente, Burj Khalifa e Dubai Mall! Eu nem acreditava que iria conhecer os palcos dos documentários sobre a Dubai que eu via na Discovery Channel. Mas sim, eles existem e são lindos! A região por si só já é um espetáculo.O prédio mais alto do mundo e o maior shopping do mundo rodeiam as famosas fontes que à noite dão um show com luzes a cada meia hora.

Dubai fonte
Mais uma vez, procurei pelos leprechauns da limpeza. Até os postes são lustrosos, e as calçadas de granito. Alguns prédios à la mundo muçulmano, que muito me lembrou meu joguinho de infância Crash Bandicoot na fase da Arábia, outros monstos de uns 70 andares e várias palmeiras cercando as fountains. Isso tudo nada se compara à sensação de subir no Burj Khalifa.

Já na entrada, vários textos nas paredes, corredores com telões e músicas árabes no plano de fundo, paredes com esboços do projeto do prédio. Subimos até o 124º andar (os vários metros para cima são dos sheiks poderosos) num dos elevadores mais rápidos do mundo, de 10 m/s – nenhuma sensação física fora os múltiplos entupimentos de ouvido na subida. Lá de cima, tudo é impressionante. Dá pra ter uma visão 360º da cidade num espaço cercado com janelas de vidro, de onde se vê Dubai como uma maquetezinha. Na lojinha de lá comprei o famous chocolate de leite de camelo, que já havia comprado no souk antes. Sim, é feito com leite de camelo e é muito gostoso!

Montagem predio alto

Leia o resto deste post