Arquivo da tag: restaurantes

Dubai & Egito, por Monique #4

Padrão

“Arrisco dizer que o Egito é o lugar mais fantástico que existe. Nenhum Burj Khalifa se compara à megalomania daquele povo antigo. Ver de perto templos gigantescos que ainda conservam muitas salas, colunas, escrituras e esculturas te faz se sentir pequenininho demais.

Começamos nossa viagem na cidade do Cairo. Pensem numa bagunça! Além de muita pobreza, prédios sem acabamento, as chamadas “cidade dos mortos-vivos” – cemitérios onde vivem pessoas -, lixo no meio da rua e muita falta de higiene com a preparação de alimentos e etc. Um trânsito from hell. Indescritível. Sem faixas, sem semáforos, gente atravessando no meio das ruas, carros quase arrastando as laterais umas nas outras, buzina, buzina, buzina. Isso tudo cercando as pirâmides, visíveis praticamente de qualquer lugar da cidade, que cresceu tanto que se encontra praticamente engolindo esses monumentos.

Egito ruas

Egito transito

Egito transito 2

 Nosso hotel, mesmo, o Mercure Le Sphinx (parênteses pra elogiar o melhor café da manhã ever!), ficava em frente às pirâmides, coisa de ir andando mesmo. É uma reação bastante espantosa no começo, mas depois de se acostumar dá até pra achar tudo muito poético: as mesquitas, no final da tarde, com o pôr-do-sol e as pirâmides ao fundo, várias caminhonetes e vendedores de rua, egípcios gritando hieróglifos loucos que fazem sempre parecer que um está para meter a mão na cara do outro, quando na verdade estão só conversando.

Egito por do sol mesquitas

Quando chegamos, fomos para um jantar árabe num barco que atravessa o rio do centro da cidade, com direito a um show de odalisca, um jantar delicioso com comidas típicas e uma bela visão de Cairo à noite, que por incrível que pareça é muito bonita.”

Egito restaurante 1

Egito jantar

Egito barco noite

Anúncios

Dubai & Egito, por Monique #3

Padrão

“Finalmente, Burj Khalifa e Dubai Mall! Eu nem acreditava que iria conhecer os palcos dos documentários sobre a Dubai que eu via na Discovery Channel. Mas sim, eles existem e são lindos! A região por si só já é um espetáculo.O prédio mais alto do mundo e o maior shopping do mundo rodeiam as famosas fontes que à noite dão um show com luzes a cada meia hora.

Dubai fonte
Mais uma vez, procurei pelos leprechauns da limpeza. Até os postes são lustrosos, e as calçadas de granito. Alguns prédios à la mundo muçulmano, que muito me lembrou meu joguinho de infância Crash Bandicoot na fase da Arábia, outros monstos de uns 70 andares e várias palmeiras cercando as fountains. Isso tudo nada se compara à sensação de subir no Burj Khalifa.

Já na entrada, vários textos nas paredes, corredores com telões e músicas árabes no plano de fundo, paredes com esboços do projeto do prédio. Subimos até o 124º andar (os vários metros para cima são dos sheiks poderosos) num dos elevadores mais rápidos do mundo, de 10 m/s – nenhuma sensação física fora os múltiplos entupimentos de ouvido na subida. Lá de cima, tudo é impressionante. Dá pra ter uma visão 360º da cidade num espaço cercado com janelas de vidro, de onde se vê Dubai como uma maquetezinha. Na lojinha de lá comprei o famous chocolate de leite de camelo, que já havia comprado no souk antes. Sim, é feito com leite de camelo e é muito gostoso!

Montagem predio alto

Leia o resto deste post

Cafézinho em Brasília: Confeitaria Francesa

Padrão

Desde que o blog entrou no ar, pautas surgem em qualquer lugar e a qualquer momento. Além do olho clínico que tenho desenvolvido, estou sempre muito atenta.

Há um mês, quando fui cobrir uma pauta com a Sarah, entramos na quadra errada e descobrimos a Confeitaria Francesa, na 203 sul. A gente parou o carro e deu rápida olhada na loja, mas não pudemos ficar. Bom, acontece que na última quarta-feira fui encontrar uma amiga, a Naty, e sugeri que fossemos conhecer essa cantina.

Como a quadra tem mercado, academia e drogarias, talvez você se enrole pra achar uma vaga, mas tenha fé. O ambiente é uma gracinha, com prateleiras cheias de quitutes, além dos balcões lotados de coisas gostosas. O atendimento também é muito bacana.

Eu escolhi tomar um cappuccino já que estava escrito no cardápio ‘especialidade da casa’. Olha, é realmente muito bom! É super encorpado, forte, mas muito gostoso. Você pode optar pela xícara pequena (R$4) ou grande (R$8), que é muito grande mesmo. Tomei a menor e sugiro o mesmo pra quem enjoa fácil dessas bebidas.

A Naty apostou num doce de banana com creme de baunilha, intercalado por uma massa crocante, tipo mil folhas, sabe? Bom, a avaliação dela (e minha, que provei rs) foi: esperava um pouco mais. É bem gostoso sim, mas pelo visual e pela promessa da baunilha, Naty disse que não foi surpreendida pelo doce.

Eu curti bastante o lugar. Achei que os preços estão acima do que tenho visto por aí, mas foi legal conhecer e devo voltar pra tomar mais cappuccino. =]

Beijos!

Alfredo’s Pizzaria

Padrão

Nesse último final de semana fui conhecer um lugar muito bacana, que é tanto pizzaria quanto barzinho, o Alfredo’s.

Meu amigo Yuri, que tem muito bom gosto pra essas coisas, falou muito bem de lá e disse que eu curtiria o ambiente e o clima. A verdade é que ele estava completamente certo! Eu amei, gente!

O Alfredo’s fica na 408 norte, uma quadra que eu nunca tinha ouvido falar no quesito ‘saidinhas noturnas’. Acontece que essa rua é muito badalada e mais frequentada por uma turma alternativa, o que é muito legal. Foge completamente do combo Hollister + ice na balada. rss

 Se você chegar cedo (19h/20h), vai achar vaga tranquilamente. Depois desse horário o máximo que pode acontecer é ter que andar uns 3 minutos depois de estacionar. O atendimento também é bom, nada muito atencioso, mas não deixou a desejar. Afinal, é uma pizzaria que serve bebidas também, não dá pro garçom ficar meia hora na sua mesa, concorda?

Nós chegamos cedo, umas 20h30, então não foi difícil descolar uma mesa, mas à medida que a madrugada se aproxima, a tendência é lotar. O ambiente é muito legal, com uma iluminação colorida e decoração bem despojada. É super aconchegante e você pode ficar horas batendo papo com os amigos e nem vai notar o tempo passar…

A especialidade da casa é pizza mesmo. O legal é que eles servem à moda italiana, sem garfo e faca, só no guardanapo mesmo. Você pode optar por pedir a fatia – disponível no balcão – ou pedir a pizza tamanho único, com 8 pedaços. São muitos sabores, com ingredientes inusitados, e de quebra levam o nome de algum artista. Os preços são ótimos também, variam de R$ 6,90 a R$ 20,90.

  • Gugu: mussarela, linguiça desmanchada, cebola e orégano – R$ 15,90
  • Sidney Magal: mussarela, berinjela, tomate seco, alho, parmesão e orégano – R$ 17,90
  • Latino: mussarela, bacon, champingon e orégano – R$ 19,90
  • Toni Garrido: mussarela, brócolis, alho, tomate seco, parmesão e orégano – R$ 20,90

Gente, a pizza deles é fenomenal! Fiquei impressionada como é bem feita e gostosa. Os ingredientes são frescos e ela vem bem quentinha mesmo. Recomendo demais.

Pra quem gosta de beber, eles oferecem muitas opções também. O bar tem um clima meio texano/mexicano. Very nice!

Depois da pizza ainda fomos no Chez Michou, na quadra de cima, 208 norte. Fomos pra não voltar cedo pra casa..rs É uma creperia muito boa, com clima agradável demais. Como não poderia deixar de ser, arrematamos uma Rasa – R$12,60 – taça com 2 bolas de sorvete e calda, MUITA calda de chocolate. Éramos quatro girls e comemos uma só hein..

prova do crime

Não posso deixar de agradecer minhas companhias queridas e que sabem fazer os meus dias mais engraçados, literalmente. rsss
Sarah, Mari e Ana Little, beijos mil!

Alguém conhece o Alfredo’s? Se sim, aprovou ou botou pra escanteio?

Aulinha Gourmet

Padrão

Sem comentários pro texto que Sarah escreveu pro blog. Conseguiu descrever com perfeição um estilo de vida que estamos tentando adotar, porque não há nada que o tempo segure. Obrigada, lindsay! rss

Eu sei, eu sei, vocês devem se perguntar:
Esse blog não era pra ser de viagem? Cadê você viajando, Bia?

Acontece, minha gente, que é preciso estudar e trabalhar pra fazer as coisas andarem, infelizmente não dá pra viajar toda hora (ainda!). Por esse motivo contamos tanto com os relatos de leitores e publicações de outros assuntos relacionado aos temas de viagem e descobertas. Estejam confortáveis pra nos enviarem qualquer tipo de dica, sugestão, pedido, enfim! E sejam pacientes, estou ansiosa pra minha próxima viagem!

Enquanto isso, por que não ter uma aula gourmet de graça no CasaPark com um super chefe? As inscrições abrem amanhã (03/10) e são limitadas!

O CasaPark Gourmet é um evento gastronômico que levará à Praça Central do shopping os mais renomados chefs de Brasília e do  Brasil. Serão cinco aulas de abril a setembro e as inscrições serão feitas a cada edição pelo hotsite do evento www.casaparkgourmet.com.br. Os participantes inscritos nas aulas receberão um kit contendo as receitas dos pratos preparados durante as aulas, bloco de anotações e lápis.  Ao final de cada aula, todos os inscritos poderão degustar a sobremesa.
Fonte: CasaPark Gourmet

O próximo ‘show’ é no dia 9 de outubro com Rolland Villard.

Bora? Eu vou!

Cafézinho em Goiânia!

Padrão

Ufa!
Tô chorando de emoção por conseguir, finalmente, postar. Essa semana fiz mudança e fiquei todos esses dias sem internet e sem tempo algum, ou seja, bloguinho ficou carente. Mas ok, here we are again!

No início dessa semana recebi um texto ótimo do meu querido amigo Murilo. Ele, assim como eu, é fã de cafés e bistrôs, lugares agradáveis pra ler um bom livro e papear, por isso falou um pouquinho sobre os que ele frequenta na sua cidade, Goiânia. Obrigada demais, Fi!

“Antes de qualquer julgamento prévio, é interessante e pertinente deixar claro que essa análise foi feita por um consumidor comum, por um apaixonado por café como tantos outros amantes de uma boa conversa regada por esse valioso líquido preto, que para muitos, é mais valioso que petróleo. Como não poderia deixar de ser, esse texto está sendo escrito à luz de um bom café expresso. Aliás, esse será o parâmetro dessa avaliação. O sabor e o aroma de um bom café expresso. A estrutura e decoração do ambiente podem entrar nessa equação, porém não será determinante como o produto em si.  OK, chega de tanto bla bla bla.

A cidade de Goiânia é um pouco carente de bons cafés, assim como de livrarias, e todos estão localizados na região sul da cidade. Excelentes cafés podem ser encontrados no Flamboyant Shopping. Lá estão o Fran`s Café, Café do Ponto, Copenhagen e os cafés da Livraria Saraiva e da FNAC. No setor Marista, temos o belíssimo  Café Coreto, o Ateliê do Grão, Fran`s Café e no Shopping Bougainvile, o Café do Ponto e o Café do Mundo. No setor Bueno o Café da Tabacaria N.1 é outro que se destaca.

Dadas as coordenadas geográficas para encontrar um bom café em Goiânia, vamos ao que interessa. Começaremos eliminando alguns. Os Cafés do Ponto, tem um custo benefício nada atraente, além de ter um grão duvidoso em relação a sua qualidade, é necessário desembolsar 3,50 R$ para ter o desprazer de prova-lo. O café da FNAC conta com um ambiente muito interessante. Pessoas realmente cool podem ser encontradas ali, o problema é que o café tem o mesmo porém do Café do Ponto. Alias, tudo no café da FNAC é absurdamente mais caro. Antes de prosseguir, quero deixar claro que toda essa reclamação com os preços não são choramingos de um mão de vaca, mas de quem não está disposto a pagar o que o produto não vale.

Mesmo, porque outro café de preço um pouco mais elevado, lembrando sempre que quando falo elevado é em relação aos preços de Goiânia, o café da Kopenhagen, é um café de excelente qualidade. Além do expresso, vale pedir o Cappuccino. Pra quem gosta de chocolate, então, é a melhor pedida! O Ateliê do Grão e a Tabacaria N. 1 não se destacam nem negativamente nem positivamente. São bons cafés, mas comuns.

Deixando os melhores para o final, aponto o café da Saraiva e o Café do Mundo como excelentes lugares para se tomar um bom café. Além de se poder conhecer pessoas legais, você paga baratinho em um café realmente saboroso! O ponto negativo é o espaço apertado e pouco intimista. O Fran`s é muito bom, tanto no Flamboyant quanto o do Setor Marista, entretanto indico ir no do Setor Marista por esse ser um local para se sentar, bater um bom papo e saborear seu café. Sem o vaivém de pessoas de um shopping. Vale muito a pena provar o croissant quentinho com manteiga e ainda o delicioso Francine Mocha.

Deixando para o final, o que considero o melhor de todos, e provavelmente com o preço mais alto, o Café Coreto. Ali, além de funcionar conjuntamente a um ateliê, você estará envolto de uma decoração de extremo bom gosto. Além disso, você pode escolher entre diversos tipos de grãos e aromas. É um lugar realmente muito aconchegante!

Bem, é isso! Fiquem a vontade para provarem de todos esses e para discordar, inclusive. Afinal, essa opinião não consegue se desvincular do pessoal. Pois, trata-se de gosto. Literalmente!”

Imagens: Murilo Cardoso/Google Search

Eu amo Goiânia e isso não é segredo! Com essas avaliações e indicações é certeza que no meu próximo bate-e-volta em Gyn (Goiânia pros íntimos rss) vou fazer um pit-stop nesses cafés.
Murilo, obrigada mais uma vez pela riqueza de detalhes! Amei!

E você? Onde gosta de tomar um cafézinho na sua cidade?

Beijos!

Vambora com o leitor! #4

Padrão

Mais um!
Hoje quem traz as dicas é a Marina Alves, de Brasília. Ela fala um pouquinho da paixonite que tem por João Pessoa-PB e elege os melhores lugares na cidade.

Vambora!

“Bom, João Pessoa já é quase minha segunda cidade, fui pra lá pelo menos umas quatro vezes e cada vez que vou lá me encanto mais. É uma capital que foge daquela loucura que é Salvador ou Fortaleza. A primeira vez foi como se tivesse descoberto o céu, imaginei como os portugueses se sentiram quando acharam aquela terra! As praias são extremamente belas, principalmente as que ficam um pouco afastadas da cidade (a uns 30 minutos tanto ao norte quanto ao sul da capital).

A viagem

Como o aeroporto de JP não é tão grande, o fluxo de voos se torna bem reduzido e assim as passagens um pouco caras, então vale comprar antecipadamente, tentar milhas ou alguma promoção. Muita gente (inclusive eu ja fiz) tenta voo para Recife, que é mais barato e depois seguem pra lá de carro, pois na região do Nordeste tudo é muito perto. De Recife a João Pessoa você gasta 1h30 de carro e se ainda quiser dar um pulo em Natal, dirija mais umas 2h.

Hospedagem

Como uma das minhas tias morou lá e acabou comprando uma casa pra passar férias, eu nunca fiquei em hotel. Mas ali na orla de Tambau e Cabo Branco existem vááários hotéis e pousadinhas e esses lugares são muito bons pra ficar, já que a feirinha de artesanato fica por lá, além de restaurantes e tal. O legal é que dá pra fazer tudo a pé.

Comida

Vamos para a melhor parte: comida. rs Indico quatro restaurantes fantásticos, é quase lei ir a pelo um deles quando estou lá.  O primeiro é  o Porto Madero, onde você pode comer a melhor macarronada da sua vida, ele é meio carinho, mas para um passeio a dois é ótimo, até porque o ambiente é “a meia luz” e tal. Claro que o Mangai tem que estar nessa lista, sem comentários! Eu recomendo a gororoba de camarão… É divina! Pra quem não quer fugir da rotina da cidade, tem uma churrascaria ótima chamada Terêrê, na orla de Cabo Branco. As carnes de lá são excelentes e na mesa do buffet o que me encantam são os sushis. Gente, é incrível! De ficar louca! E por último, o Canyon. Esse fica na Praia de Coqueirinho e é MARAVILHOSO! A melhor vista, clima, comida, TUDO! Me senti na Ilha de Caras, sem brinks! hahaha

Passeios

As praias da cidade são muito bonitas, estão perto de tudo e algumas tem até escolinha de surf, mas as melhores são as mais afastadas também. A Praia de Tabatinga é quase deserta se não fossem as casas ao redor, é muito boa. Quando a maré está baixa, dá pra ficar bem tranquilo com as crianças e quando está cheia é ótima pra pegar uns jacarés, tomar uns caldos. hehe Nessa praia você tem que levar sua barraca, cadeira, etc, mas tem uma lojinha que vende água de coco, comida, bebidas, enfim.

 

A Praia de Coqueirinho é a the best! Tem uma área em que forma uma piscina natural e um pouquinho pro lado você descobre outra parte com ondas, restaurantes (o Canyon, por exemplo) e a água é extremamente limpa. Evite os finais de semana nela, são mais cheios.

Ah! Também tem a famosa Praia de Tambaba, de naturismo. Cheguei só até a escada e realmente a galera fica peladona, minha tia foi e disse que é a melhor coisa do mundo. Ok, né! rss

Mas o lugar mais bonito que eu já vi é a Praia Bela, onde o mar se encontra com um rio. É tipo f***! Mas o mar é muito forte, vale a ida pra tirar umas fotos, tomar alguma coisa e admirar vista.

E por fim, super recomendo o pôr do sol na Praia do Jacaré, é ótimo. Chegue cedo, porque fica cheio mesmo. É muito bonito! E depois, mais no fim do dia, ainda rola dar uma volta numa feirinha que tem por perto.

Beijos,
Mari”

Enquanto editava o post só queria estar em cada canto descrito. hehe
Não conheço João Pessoa e confesso ter ficado muito surpresa com as imagens. As praias são realmente muito bonitas, dá vontade de teletransportar!
Maricota, muito obrigada!!! Amei!

Quem já visitou JP aí?

Beijocas!