Arquivo da tag: natureza

The Big Blog Exchange

Padrão

Quem acompanha o blog pelo facebook (curte aê!) ja ficou sabendo que estamos participando do The Big Blog Exchange, que é um desafio entre blogs do mundo inteiro, de todas as categorias. A ideia é trocar experiências, colocar quem escreve e quem lê em contato com o mundo. É empolgante!

Ao final de todo o processo (votação + avaliação individual) 16 bloggers serão selecionados para trocarem experiência por 10 dias, onde viverão um pouco da vida do blogueiro do lado de lá. Nada mais gostoso né? Conhecer gente nova, descobrir outra cultura e vivenciar dias incríveis. Eu quero!
Ah, os leitores ficarão ligados e acompanhando essa jornada de perto, então come with me! rs

Sem dúvidas, um baita programa né? Fiquei muito empolgada com a possibilidade de viajar e de poder mostrar mais um pouquinho desse vasto pra mundo pra vocês =)

Bom, eu estou aqui para pedir que vocês me ajudem a colocar o AnnaBeatrip no top 16! Basta votar! É rapidinho!
Clique aqui ou na imagem abaixo.

bbexchange

Após votar, você vai receber um email de confirmação, quando, finalmente, o voto será computado. Então não esqueça de checar a caixa de entrada, de spam, lixo eletrônico. Ok?

Gaste 3 minutinhos e me dê essa mãozinha! :D

anninhaPOR FAVORZINHOOO! rss

Carnaval alternativo

Padrão

Estou atrasada com esse post, afinal o carnaval já está aí. De qualquer forma, as dicas valem para qualquer época do ano.

O pessoal do Jornal Brasília Capital me fez outro convite, dessa vez para dar alternativas para quem quer aproveitar o feriado para descansar. Ainda não peguei a versão impressa, mas dei um print pra vocês verem.

Como sempre, muito bacana escrever essas matérias com carinha de post. Além de repassar pra vocês as dicas, aprendo mais e mais. =) Podem confiar!
Lembrando que são indicações ótimas para quem estiver no Centro-Oeste.

Jornal carnaval

Para ler a edição na íntegra em boa resolução, clique aqui.

Próxima Anna’s trip! rs

Padrão

Eu tô vacilona, eu sei. Me comprometi a indicar um filme toda sexta-feira, mas fiquei doente bem no dia e estou até hoje. Ninguém escolhe ter infecção de garganta braba em pleno final de semana né? Mas é isso aí!
Hoje levantei pra colocar algumas coisas em dia antes de viajar, já que a semana vai ser corrida.

Falando em viajar, vou aproveitar esse post apologize e falar um pouquinho sobre a nossa próxima viagem.

O carnaval se aproxima e sei que uma turma já está empacotando as tralhas pra aproveitar o feriado.
Eu não estou em situação diferente. rs
Já que não tive férias e não viajei no fim de ano (só dei um pulinho express em Botucatu em dezembro), estou mega feliz com a possibilidade de viajar na próxima semana. Eu e minha fiel companheira de viagens, Sarinha, embarcaremos no próximo sábado para o sul do país. Eu bem que queria dar um pulo em Salvador, dar um cheiro em umas pessoas queridas (♥), mas adiei meus planos e espero visitar a cidade nos próximos meses.

Eu e Sarah temos uma queda por essas ‘frias’ regiões e não é segredo de ninguém, mas foi pensando em trazer uma opção alternativa de como aproveitar o carnaval que decidimos por esse destino. A intenção não é só explorar a capital do Rio Grande do Sul, mas suas redondezas. Pesquisamos, lemos,  pesquisamos de novo, ouvimos conselhos de moradores da região (alô Álvaro!) e, por fim, traçamos um roteiro super legal para esses dias. Em nossa programação teremos um elemento surpresa, iremos a um lugar lindo de viver que eu, na minha ignorância, nunca tinha ouvido falar. Excited!

Espero voltar de lá com bastante informação, fotos/vídeos (Sah rocks! rss) e mostrar pra vocês um pouquinho mais do território gaúcho. Dá uma olhada nos cenários do nosso próximo destino.

porto alegre porto alegre 3porto alegre 4 cambará

E vocês? Ficam em casa ou fazem as malas?

Vambora com o leitor #7

Padrão
Hoje o “Vambora” é com uma pessoa muito fofa e que já apareceu aqui no blog. Quem não viu o texto lindo sobre a importância de uma trilha sonora na hora de viajar, clique aqui.
Rany mandou o relato de sua passagem pela charmosa Pirenópolis/GO no mês de dezembro e manda umas dicas legais pra vocês. Take a look!

3 Pirenopolis
“Pirenópolis continua sendo destino certo para os centro-oestinos que querem fugir, um pouquinho, de suas respectivas metrópoles. Passei a véspera do meu Natal por lá. Durante o fim de semana, a cidade estava vazia mas a promessa dos pirenopolinos é de que o fluxo aumente em janeiro e fevereiro como de praxe.

2 Pirenopolis

O calor continua impiedoso e seco, por outro lado a natureza é generosa. Mergulhar nas cachoeiras que se espalham por Piri é irresistível, mas, quem planeja fazer as malas nos próximos meses precisa tomar cuidado: épocas de chuva são propícias para as temidas trombas d´água – que podem causar acidentes fatais. A profundidade é uma a armadilha e a ausência de guias e salva vidas  aumenta o perigo.
Quem não quer correr o risco pode traçar um roteiro baseado nos casarões colonial, costumes e tradições que remontam ao inicio do século XVIII – e, claro, as opções boémias da Rua do Lazer.
1 Pirenopolis
Conseguir uma pousada que ofereça alternativas para se refrescar é uma boa. Nessa minha última ida fiquei na Pousada Vila Mariana. O lugar é lindo: cercado por áreas verdes, com uma piscina deliciosa, decoração típica, atendimento tipicamente goiano é, como se não bastasse, fica perto da rodoviária e dos pontos turísticos da cidade. A diária também é um pró. Em temporada, o quarto triplo sai em média R$ 180. Vamos combinar, tá super em conta.
6 Pirenopolis
Ou seja: dá pra ir.
Com cuidado, planejamento e pouca grana. Durante minha passagem de dois dias, com a Larissa, comi muito bem, fiz comprinhas, fiquei num lugar bacaninha e acredito que o custo tenha sido inferior a R$ 400, por pessoa.”
Excelente opção pra quem quer fugir da rotina hein?
Honey Rany, muito obrigada pelas dicas e fotos lindas!

Vambora com o leitor #6

Padrão

Todo mundo viajando e nessa época teremos vários registros de férias aqui no blog.
Pra começar essa série, Nilma faz o relato sobre sua ida a Wanderlândia, Tocantins. Dizendo ela, essa cidade nem no mapa chegou. rs

Nilma é uma espécie de anjo. Ela é quem cuida, mima, serve frutinha no meio da tarde e se preocupa com a gente.  Ela é tipo uma segunda mãe pras gatinhas da agência onde eu trabalho.
Bom, Nilminha saiu de férias, merecidas férias, e passou 10 dias visitando a família. Dei uma missão a ela quando viajou: traga fotos para mim! rs E ela não se esqueceu. Registrou momentos na estrada, em família e na cachoeira.

Vem ver…

SAM_0150SAM_0055SAM_0099SAM_0106SAM_0118 SAM_0201 SAM_0205Nilminha

We ♥ Nilma!

Ecologicamente correto: why not?

Padrão

Como não recebi as fotos do coquetel ainda, vou deixar pra falar mais pra frente.
Bom, depois de uma semana muito cheia e agitada, a vida começa a voltar ao normal.
E já que estou precisando de um descanso, resolvi falar sobre um livro que comprei na minha última ida a Curitiba. Fui buscar um amigo na PUC e dei de cara com uma exposição de livros a R$10. Não pensei duas vezes. Além de ser um livro bem fofinho, é prático e traz indicações ótimas de viagens ecológicas.

O fim do ano está aí, daqui a pouco chega o carnaval e você que não é da folia fica sem saber pra onde ir. Essa é a sua realidade? Então sugiro que invista nessa aquisição. Se você curte um tempo tranquilo, conhecer paisagens diferentes, se quer entrar em contato com uma realidade diferente da nossa, vítimas cruéis do capitalismo, essa coletânea de hotéis/pousadas/albergues ecologicamente corretos vai te ajudar bastante. Não são opções muito baratas levando em conta o deslocamento, mas se você planejava gastar de qualquer jeito, repense sua escolha =)

Ainda não tive a oportunidade de conhecer, mas separei três opções que melhor se encaixam nas categorias Ambiental (avaliação dos empreendimentos sob o aspecto do impacto ambiental) e Social (avaliação com base no desenvolvimento que o estabelecimento pode trazer aos moradores e comunidade).

Black Sheep Inn ✽✽✽✽✽
Chugchilán, Cotopaxi, Equador
Diárias: US$25-70 por pessoa por noite, com café da manhã e jantar

O Black Sheep Inn é mais do que um modelo para uma vida de baixo impacto: é um lugar confortável e acolhedor. Os chalés são feitos com palha tradicional e aquecidos por fornos a lenha. Em uma reforma recente, banheiros foram instalados em três quartos, e a água é aquecida pelo sistema de energia solar.

A comida vegetariana é quase 100% cultivada no terreno da propriedade e é servida em um salão comunitário, onde servem agua purificada por ozônio ou vinho chileno. A preservação está em primeiro lugar e o reaproveitamento é tamanho que a pousada gera apenas 30g(!!!) diárias de resíduo por hóspede.

Sem dúvidas uma das opções que mais me despertou interesse.

Black Sheep Inn Equador

Iwokrama Field Station e  Canopy Walkway ✽✽✽✽✽
PO Box 10630, 77 High Street, Kingston, Georgetown, Guiana
Diárias: US$135 por chalé (para 6 pessoas) por dia, com todas as refeições.

“É difícil compreender a rara presença da Guiana nos roteiros de turistas que viajam pela América Latina. O país tem a maior porcentagem do território ocupada por floresta primária e reúne paisagens fabulosas”, assim começam a falar sobre esse ‘desconhecido’ lugar.

Iwokrama Forest Field Station faz parte de um conjunto de locais interessantes e hospedarias no interior da Guiana. O acampamento-base fica no centro da floresta, nas encostas do Essequibo, principal rio guianense. A 2 horas de lá está a Conopy Walkway, passarela suspensa que atravessa a copa das árvores ainda não violadas pelo desmatamento. Passeio obrigatório para quem estiver por lá…

Formado por 3 chalés com capacidade para 6 pessoas, o acampamento também conta com quartos que ficam em albergues coletivos, interligados por uma varanda coberta. Apesar da caractéristica rústica, as acomodações são confortáveis.

Interessante saber: A ONG Iwokrama oferece apoio efetivo a 14 comunidades indígenas, inclusive as aldeias dos macuxis, que recebem treinamento, formação e emprego.

Iwokrama

Maho Bay Camps e Estate Concordia ✽✽✽
PO Box 310, Cruz Bay, St John, Ilhas Virgens Americanas
Diárias: tendas em Maho Bay a partir de US$80 por noite para duas pessoas; tendas ou apartamentos-estudio em Estate Concordia a partir de US$95 por noite para duas pessoas.

 O Maho Bay Camp, localizado na Ilha de St. John, nas Ilhas Virgens, possui tendas moderníssimas, com deque privativo e vista para o mar. São 114 chalés e nove apartamentos-estúdios pra quem quiser algo mais luxuoso. O resort tem um programa de recuperação ecológica e serviram de base para o segmento.

Há também o Estate Concordia, que é um empreendimento recente desenvolvido no outro lado da ilha. Com 21 hectares, numa península banhada pelo mar do Caribe, é formado por 40 tendas-chalés, um centro de ioga, restaurante e um estúdio que ilustra como os resíduos do resort poderão ser convertidos em obras de artes. Outro incentivo é o fato de que as duas unidades do resort tem fácil acesso a mais de vinte trilhas.

Uma curiosidade: a limpeza dos quartos é de responsabilidade do hóspede, inclusive varrer o chão e arrumar as camas. É uma forma de diminuir a produção de lixo e desenvolver a consciência ecológica. Há quem questione essa medida, mas eu achei muito bacana!

Maho Bay Estate Concordia

Fonte: Guia Viagens Ecológicas

Muito legal né?
Sugiro  que entrem nos sites e explorem um pouco mais desses lugares incríveis…
Excelentes opções para fugir da rotina ou até mesmo para uma viagem romântica, não?

Aposto que você desejou estar lá tanto quanto eu!

Bate e volta no Goiás!

Padrão

Quem disse que viagem boa é só com amigos? No último domingo peguei a estrada com a família pra fazer um bate e volta no Goiás.

Aqui no Centro-Oeste todo mundo conhece Corumbá e Pirenópolis (ou já ouviu falar). Pra quem não sabe, essas duas pequenas cidades ficam separados por 20 minutos apenas, além de compartilharem muitas histórias.. Saindo de Brasília, em 1h30 você estaciona por lá.. Pertinho, né?

Acontece que meu avô mora em Corumbá, então a região é bem familiar pra mim. A cidade é bem pequena e bem interiorana, mas muito famosa por sua cachoeira, onde tem o famoso Salto do Corumbá.. Ah, só estou dizendo essas coisas pra situar vocês que nunca estiveram por lá..

Não tenho dicas muito úteis, mas registrei algumas paisagens, coisa boba. =)
Papai, obrigada por parar o carro várias vezes..rss

Blogueira fajuta: esqueceu a câmera e fotografou com iPad. Foi mal aê!

Acredita que o coqueiro nasceu DENTRO de uma outra árvore? Esse aí é famoso…

Ponte do rio Pixuá

Salto do Corumbá – cachoeira beeem ao longe

Overdose de jabuticaba no vovô – ps: olha meu pai subindo em árvore!

thanks for the memories ♥

Eu e meu irmão até comentamos ontem: estar nessa casa é mágico! Tomar café nas xícaras da vovó que eu nem conheci, sentar à mesa de 50 anos e sentir cheiro de lavanda antiga não tem preço!

Dê valor a essas pequenas coisas… Elas nos tornam muito mais sensíveis, mais conscientes do nosso tempo.