Arquivo da tag: lojas

Cafézinho em Goiânia!

Padrão

Ufa!
Tô chorando de emoção por conseguir, finalmente, postar. Essa semana fiz mudança e fiquei todos esses dias sem internet e sem tempo algum, ou seja, bloguinho ficou carente. Mas ok, here we are again!

No início dessa semana recebi um texto ótimo do meu querido amigo Murilo. Ele, assim como eu, é fã de cafés e bistrôs, lugares agradáveis pra ler um bom livro e papear, por isso falou um pouquinho sobre os que ele frequenta na sua cidade, Goiânia. Obrigada demais, Fi!

“Antes de qualquer julgamento prévio, é interessante e pertinente deixar claro que essa análise foi feita por um consumidor comum, por um apaixonado por café como tantos outros amantes de uma boa conversa regada por esse valioso líquido preto, que para muitos, é mais valioso que petróleo. Como não poderia deixar de ser, esse texto está sendo escrito à luz de um bom café expresso. Aliás, esse será o parâmetro dessa avaliação. O sabor e o aroma de um bom café expresso. A estrutura e decoração do ambiente podem entrar nessa equação, porém não será determinante como o produto em si.  OK, chega de tanto bla bla bla.

A cidade de Goiânia é um pouco carente de bons cafés, assim como de livrarias, e todos estão localizados na região sul da cidade. Excelentes cafés podem ser encontrados no Flamboyant Shopping. Lá estão o Fran`s Café, Café do Ponto, Copenhagen e os cafés da Livraria Saraiva e da FNAC. No setor Marista, temos o belíssimo  Café Coreto, o Ateliê do Grão, Fran`s Café e no Shopping Bougainvile, o Café do Ponto e o Café do Mundo. No setor Bueno o Café da Tabacaria N.1 é outro que se destaca.

Dadas as coordenadas geográficas para encontrar um bom café em Goiânia, vamos ao que interessa. Começaremos eliminando alguns. Os Cafés do Ponto, tem um custo benefício nada atraente, além de ter um grão duvidoso em relação a sua qualidade, é necessário desembolsar 3,50 R$ para ter o desprazer de prova-lo. O café da FNAC conta com um ambiente muito interessante. Pessoas realmente cool podem ser encontradas ali, o problema é que o café tem o mesmo porém do Café do Ponto. Alias, tudo no café da FNAC é absurdamente mais caro. Antes de prosseguir, quero deixar claro que toda essa reclamação com os preços não são choramingos de um mão de vaca, mas de quem não está disposto a pagar o que o produto não vale.

Mesmo, porque outro café de preço um pouco mais elevado, lembrando sempre que quando falo elevado é em relação aos preços de Goiânia, o café da Kopenhagen, é um café de excelente qualidade. Além do expresso, vale pedir o Cappuccino. Pra quem gosta de chocolate, então, é a melhor pedida! O Ateliê do Grão e a Tabacaria N. 1 não se destacam nem negativamente nem positivamente. São bons cafés, mas comuns.

Deixando os melhores para o final, aponto o café da Saraiva e o Café do Mundo como excelentes lugares para se tomar um bom café. Além de se poder conhecer pessoas legais, você paga baratinho em um café realmente saboroso! O ponto negativo é o espaço apertado e pouco intimista. O Fran`s é muito bom, tanto no Flamboyant quanto o do Setor Marista, entretanto indico ir no do Setor Marista por esse ser um local para se sentar, bater um bom papo e saborear seu café. Sem o vaivém de pessoas de um shopping. Vale muito a pena provar o croissant quentinho com manteiga e ainda o delicioso Francine Mocha.

Deixando para o final, o que considero o melhor de todos, e provavelmente com o preço mais alto, o Café Coreto. Ali, além de funcionar conjuntamente a um ateliê, você estará envolto de uma decoração de extremo bom gosto. Além disso, você pode escolher entre diversos tipos de grãos e aromas. É um lugar realmente muito aconchegante!

Bem, é isso! Fiquem a vontade para provarem de todos esses e para discordar, inclusive. Afinal, essa opinião não consegue se desvincular do pessoal. Pois, trata-se de gosto. Literalmente!”

Imagens: Murilo Cardoso/Google Search

Eu amo Goiânia e isso não é segredo! Com essas avaliações e indicações é certeza que no meu próximo bate-e-volta em Gyn (Goiânia pros íntimos rss) vou fazer um pit-stop nesses cafés.
Murilo, obrigada mais uma vez pela riqueza de detalhes! Amei!

E você? Onde gosta de tomar um cafézinho na sua cidade?

Beijos!

Anúncios

25º dia – 06/01/2012

Padrão

Dia tranquilo de novo.. Acordamos às 10h, corremos pra pegar o café da manhã (temos direito ao café do hotel mesmo estando no apartamento!) e em seguida fomos até a Dress for Less (ao lado do hotel) trocar uma calça. Depois demos mais uma volta na Hollywood Blvd, almoçamos no Mc Donalds e voltamos pra casa no fim do dia.

Fizemos janta novamente e a Naty até arriscou fazer um arroz à piamontese, que por sinal ficou delicioso. =)

Ah, hoje o Vini foi pra Las Vegas com a namorada, então menos um roomate pro jantar! rs

Beijos,
Anna Beatriz

20º dia – 31/12/2012!!!

Padrão

A primeira boa notícia é que o mundo não acabou! Cá estamos, sãs e salvos até a próxima premonição. rs

Brincadeiras a parte, foi a primeira vez que passei a virada de ano longe da minha família (e põe longe nisso!)… O sentimento de que algo está faltando bate, mas graças a Deus pela tecnologia e amor dos amigos, porque sem isso seria muito mais difícil.

Bom, acordamos às 11 e almoçamos cedo na pizzaria do cassino. Depois encontramos com o pessoal no Riviera e seguimos para o Outlet de novo, tentar a sorte de liquida total! hehe Ficamos lá muito tempo e dessa vez os rapazes que enrolaram demais, saímos Às 17h rumo aos hotéis. Teve um grupinho que garantiu ingresso pro Cris Angel, no Luxor, então esperamos todos desocuparem, se arrumarem e nos encontramos novamente no Riviera.

Finalmente atravessamos o cassino pela última vez e voilá: fomos para a contagem regressiva nas ruas de Vegas. Tudo está mega lotado, as ruas estão abarrotadas de gente de TODAS as nacionalidades, é uma farofa! haha Mas é o máximo! Nessas horas você descobre um poliglota inside! haha Foi super divertido, muitas risadas, muita bagunça, chorinho e muitos abraços… Não fomos pra nenhuma festa porque não nos organizamos e na hora tudo estava muito caro, então nós fizemos a nossa..

A noite foi muito longa, passamos por muitos hotéis e cassinos, e você pode imaginar que cenas de Se beber, não case (The Hangover) se concretizaram, mas a liga nacional dos viajantes não liberou as fotos! hahaha Mas nada de grave, don’t worry, tudo na comédia brasileira.
(ps: sou do time salva-vida/salva-reputação dos amigos! rssss)

Não poderia ter sido com pessoas diferentes, cada um tornou esse momento especial e me lembrarei de todos os detalhes pra sempre. Thanks a lot!

Deus, obrigada.
Pais e irmãos, obrigada. 

Feliz ano novo! Todos os melhores votos e que 2012 seja um bom ano.

Lots of love,
Anna Beatriz

19º dia – 30/12/2011

Padrão

Ontem eu falei sobre um passeio cansativo que faríamos hoje, acontece que eu e Naty preferimos ficar no hotel e recarregar as energias. Fora que eu estou sofrendo bastante com o combo faringite + rinite =( Já a Jaque animou e foi com a turma…

Bom, não nos condenem por não termos ido ao Grand Canyon. Sim, esse lugar incrível fica há umas 3h (de carro) de Las Vegas e a cidade oferece vários pacotes para o tour. Como não fui, não posso dizer muito, por isso vou pedir que a JacJoy faça o relato pra gente e mostre suas fotos. Vou preparar um post só sobre esse passeio.

Levantamos umas 10h30 e tomamos café no Deli mesmo. Depois saímos pra bater perna e chegamos no Fashion Show, um shopping gracinha no meio da Strip. Essa é a vantagem de Vegas, porque apesar de ter uma cidade normal nos arredores, a rua principal, The Strip, é a atração e oferece de tudo.

O Fashion Show é uma graça e super moderno! Lá você encontra inclsuivetickets das atrações da cidade (que são muitas!). Aproveitamos e compramos os itens que faltavam pro ano novo #falindo hehe

Voltamos pro hotel umas 16h e dormimos até umas 19h, afinal, hoje vamos finalmente sair. Jantamos no Garden Grill de novo e encontramos o restante no Riviera, hotel que outra turminha se hospedou, em frente o nosso. Por volta das 23h saímos em direção ao Encore, hotel que tem nightclubs famosos na cidade. Fomos pra XS, que por sinal estava lotada. A entrada custa US$ 30, e mesmo não sendo fã de balada, quem me conhece sabe, fiquei impressionada com essa. Achei o preço uma bagatela pela qualidade de som, de espaço, de gente bonita. Outro nível. Sabe aquelas boates de clipe da Rihanna + David Guetta? Pois é!

Bom, como eu disse, estava hiper lotada! Imagine, véspera de ano novo, cidade abarrotada de turista e pior: de brasileiro! É um absurdo a quantidade de ‘nós’ nesse lugar! hehe Mas de qualquer forma, foi super legal e com os meninos não tem tempo ruim! LOTS OF LOVE PELA MINHA TCHURMA!!!

*E girls, fica a dica: homem brasileiro tira onda de gringo falando em inglês pra chegar junto! Watch out!!! rs

Voltamos umas 6h da manhã e fim.

*AH! Não pense que a loucura de Vegas supera a do Brasil… Na verdade, as maiores loucuras que vi por aqui foram dos brasileiros mesmo. rs

Beijos,
Anna Beatriz

18º dia – 29/12/2011

Padrão

Acordamos e já fomos buscar o Vini no Luxor, afinal de contas, ele ainda precisa de alguns cuidados com o ombro. Abastecemos e fomos até uma clínica na área mais residencial da cidade (é muito legal sair da Strip e descobrir uma vida normal em Vegas hehe). Como não tomamos café, aproveitamos e paramos em uma lanchonete estilo Subway, mas muito melhor e mais barata! Finalmente chegamos na clínica, onde fomos super bem atendidos, diferente da situação em Barstow, e Vini saiu de lá diagnosticado e medicado.

 De lá, nos encontramos com o resto do grupo no Outlet Premium, comemos mais um pouco (pra variar!), fizemos umas comprinhas e no fim do dia o grupo se dividiu: uns foram para um louco programa e algumas donzelas permaneceram giletando os cartões. rssss

Sobre esse louco programa, preciso de um parágrafo. Sim, eu estava com esse grupo, não podia perder a oportunidade. Nessa atração não tem mulher pelada, nem stripers, nem álcool, mas o parque de diversão mais IRADO do mundo. Ele fica a 110 andares (isso mesmo!) no topo da torre do hotel Stratosphere. De qualquer lugar de Vegas pode-se avistá-lo. São 3 brinquedos + bung jump, mas ninguém da turma se aventurou nesse último, é surreal! Não consigo descrever a experiência pra vocês, então a melhor forma de entenderem, é assistindo aos vídeos .

Fotos: AnnaBeatrip

Agora pense fazer essa loucura às 22h, com a vista iluminada de Vegas? Speachless!

 *Estava bem cheio e mesmo que os brinquedos acomodem 8 pessoas por vez, demorou um pouquinho.

Foi uma das experiências mais aterrorizantes da minha vida, mas uma das melhores também! A sensação é incrível! Mas se você sofre algum problema de coração ou pânico: esqueça! rs Seríssimo, eles não recomendam. [Tô passando mal só de lembrar, juro! Haha]

*Preciso confessar: arreguei no primeiro brinquedo! Hahaha Foi um drama, gente! Cheguei na catraca e travei. Pânico! Mas nos outros dois eu fui, e ainda tive a noticia que o brinquedo que deixei de ir era o mais tranquilo… Mandei bem, mostrei que só vou nos piores! rsss

 Por fim, voltamos para o hotel e até nos arrumamos pra sair, mas amanhã o grupo fará um passeio cansativo e a pressão de acordar cedo nos estressou. Jantamos no West Deli, lanchonete do cassino mesmo, e depois cama.

 See u tomorrow!

 Beijos,
Anna Beatriz

17º dia – 28/12/2011

Padrão

Nem sei como começar a relatar o dia de hoje…

Bom, acordei às 6h com a ligação do Vini (que estava no andar de cima) morrendo de dor no ombro, graças a um histórico somado a um mau jeito na hora de acomodar as bagagens no porta-malas e às quedas no ski. Ele pediu que tentássemos nos arrumar e sair em 1h rumo a um hospital, mas como boas parceiras, amigas e mães (hehe), em menos de 30 minutos estávamos no carro. Pra melhorar um póuquinho o quadro, acordei com minha garganta muito pior…

Seguimos até o hospital Barstow Comunity (bem proximo ao hotel, já que Barstow é minúscula). Bad news: não aceitaram nossos convênios! Enquanto encontrávamos outra opção, paramos no famoso Denny’s pra tomarmos café. Acontece que mais cedo eu havia tomado antibiótico com o estômago vazio, e quando consegui comer algo, botei pra fora.. =/ *Natylindaprasempre por ter ficado comigo naquela sitú!

 Finalmente descobrimos uma clínica, onde o Vini tomou medicação e tirou raio-x. A dor ainda estava lá, mas ele garantiu que aguentaria seguir viagem até Vegas e assim o fizemos! Pegamos uma estrada linda, ou melhor, um deserto lindo, e guess what?

Las Vegas, here we are!!!

Fotos: AnnaBeatrip

Não conseguimos fazer reserva nos mesmos hotéis, então nos dividimos. Deixamos os meninos no Luxor e seguimos para o Circus Circus, nosso lar pelos próximos dias. Ao chegarmos para fazer check-in, outra surpresa: nossa reserva não constava no sistema! E o pior? Com a cidade mega lotada para o réveillon, o hotel não tinha mais vagas. #belezapura Bom, depois de muuuitas tentativas e muuuita espera, recebemos a big new que um quarto triplo havia sido liberado! Ufa! Por pouco não pedimos abrigo aos amigos de novo..hehe

Comemos no hotel mesmo, no Garden Grill, um restaurante fofo de morrer, com uma carinha francesa. Pedimos uma batata recheada com carne e queijo servida numa chapa com verduras frescas + pink lemonade. Enchemos a pança e pagamos algo em torno de US$ 16!

O pessoal saiu agora à noite, mas estamos muito cansadas, o dia exigiu demais.

Ufa! Quase não termino de escrever, mas foi isso aí…

Beijos,
Anna Beatriz

15º dia – 26/12/11

Padrão

Hoje o dia começou estressante. Logo pela manhã tivemos que resolver um probleminha, pois nossa reserva acabou, não tomamos o cuidado de renová-la com antecedência, hotel lotado e por fim não tínhamos pra onde ir (acontece!). Depois de muitas tentativas, tivemos que contar com a solidariedade de nossos amigos e nos dividimos nos quartos da galera, foi só por uma noite, então deu tudo certo. Tiramos o dia pra compras, e então pegamos estrada rumo ao outlet na fronteira do México, mais especificamente em Tijuana (yay!). Chegamos na hora do almoço e enfrentamos uma fila básica de carros pra chegar no estacionamento, mas logo achamos vaga. Nos dividimos logo na entrada e escolhi almoçar no Chicken Now, na praça de alimentação.

Combinamos de nos encontrarmos às 15h, mas a essa hora não tínhamos passado na metade das lojas, então estendemos nosso prazo. Nos reencontramos já era noite e jantamos por lá mesmo no Mc Donald. Como era domingo, o outlet era um pouco longe do nosso hotel, e de quebra nossas opções de saída a noite se reduziram, acabamos indo direto pro famoso Hooters, comer as famosas chicken wings. Preciso confessar que todos nós nos decepcionamos um pouco, tem todo aquele lance das garçonetes gostosas, com mini short e top, mas o atendimento é MUITO demorado, e o frango MUITO apimentado. =( Mas a experiência foi válida, lógico, o ambiente é legal e nossos amigos fofos fazem qualquer saída divertida.

Fotos: Imagens do Google

Voltamos exaustos mais uma vez e dormimos.

Beijos,
Anna Beatriz