Arquivo da categoria: Onde ficar?

Cinco hostels no R. Janeiro

Padrão

Já que vários amigos estão indo pra lá nas próximas semanas e me pediram dicas de hospedagem no RJ, resolvi reunir em um post. Apesar de não ter ficado em hostel na minha última ida à cidade, vim facilitar o caminho e indicar cinco opções pra vocês. Preciso adiantar que não fiquei em nenhum desses hostels abaixo, mas todos foram visitados e indicados por amigos de confiança.

Conselho: não vá apenas por indicação, se informe pra encontrar o hostel que mais se encaixa no teu perfil e necessidade.

O ideal da hospedagem quando você tem pouco tempo e pouca grana é que ela seja mais próxima do centro, ou dos lugares que você quer visitar. Levando em conta que o Rio é uma cidade turística e que a maior parte das atividades se concentram no ‘complexo da fama’, separei opções no Leblon, Glória, Botafogo, Ipanema e Copacabana.

Contemporâneo Hostel

Lamentei muito não ter visitado o Contemporâneo, porque indiquei para minha amiga Chris ficar durante o RIR e ela amou. A localização é muito boa, o hostel fica em Botafogo, bem pertinho da praia e do metrô. O site deles é tão bom e tão completo, que não tenho muito o que dizer. rs É lindo, moderno, arrumado e eles ainda oferecem alguns pacotes de passeios. Super legal!

83% de aprovação no Booking.com

As tarifas vão de R$45 a R$75 (varia de acordo com o tipo de quarto e a temporada).

Contemporaneo Hostel Botafogo

Lemon Spirit

No Leblon, o Lemon é bem famosinho e ideal pros festeiros. Eles sempre promovem festas temáticas, dão um jeitinho de colocar os hóspedes para interagir e fazem jus à filosofia dos viajantes. Fica bem pertinho da praia, de shoppings, mercados e de Ipanema. Uma coisa legal do Lemon é que eles fazem tipo book exchange (foto do meio) para que os viajantes tenham essa troca cultural também. Tá de bobeira? Cata um livro e vai ler na varanda :)

90% de aprovação no HostelWorld

As tarifas variam de R$45 a R$100 (varia de acordo com o tipo de quarto e a temporada).

Lemon Spirit Leblon

Che Lagarto

Se você é antenado no universo de hospedagem alternativa, já deve ter ouvido falar do Che Lagarto. É a maior rede de albergues privados da América do Sul e no Rio ele tem dois endereços: Copacabana e Ipanema. As duas opções são legais pra quem curte festinha e galera muito disposta! rs Não encontrei boas fotos das acomodações, mas basta clicar ali no nome e vasculhar melhor o site.

Ipanema – 83% de aprovação no HostelWorld
Copacabana – 81% de aprovação no HostelWorld

As tarifas vão de R$38 a R$75 (varia de acordo com o tipo de quarto e a temporada).

Che Lagarto Hostel Copacabana def

Kariok Hostel

O Kariok foi o primeiro hostel que minha mãe ficou (em breve ela conta aqui como foi! rs) e é muito bacana e tem um staff muito prestativo, palavras dela. rs Pelas fotos achei bom fofo e arrumadinho, com cara de casa mesmo. Ele está próximo à estação de metrô da Glória e a poucos metros do parque Aterro do Flamengo e Igreja do Outeiro da Glória. Ah, 10 minutinhos de caminhada e você está na Lapa. Legal né?

81% de aprovação no HostelWorld

As tarifas vão de R$45 a R$110 (varia de acordo com o tipo de quarto e a temporada).

Kariok Hostel Gloria

 

Se tiver algum comentário sobre algum deles ou quiser indicar outro, please, faça isso!

Anúncios

Ela é carioca…

Padrão

Antes de deixar que leiam esse relato com uma dica imperdível, farei uma breve atualização do meu status. rs
Passei o final de semana no Rio de Janeiro com alguns amigos, mas não tive tempo para fazer muitos passeios, nem anotar muitas dicas. Fomos exclusivamente para o Rock in Rio e a missão foi cumprida com sucesso. rs De qualquer forma, mesmo com o tempo apertado, o final de semana foi ótimo! Conto mais durante a semana. :)

Enquanto isso, coincidentemente, o relato da honey Rany sobre uma ida à capital carioca.

“É impossível chegar ao Rio de Janeiro e não ouvir, ao fundo, Elis cantando Gilberto Gil. O Rio é lindo, tem cheiro de alegria e dá vontade de cantar “alô moça da favela, aquele abraço. Todo mundo da Portela, aquele abraço. Todo mês de fevereiro, aquele passo. Alô Banda de Ipanema, aquele abraço”.  Aliás, em falar em Elis, o fim de semana em que estive no Rio foi Bossa pura.

Bonita hostel

Passeei pelo calçadão, namorei o mar de Ipanema e dormi na casa de Tom Jobim. Um casarão cor-de-rosa, construído em 1942, onde o maestro e compositor viveu ao lado da paulista Thereza Hermanny. É claro que o endereço Barão da Torre n° 107 passou por reformas antes de se tornar a Bonita Ipanema Pousada & Hostel. O tira e põe de tijolos, não anulou a identidade do local. Como o próprio site descreve, a casa é “jovem, colorida, leve, carioca, aconchegante e divertida”. Como deveriam ser os encontros de Jobim.

Bonita hostel 3

A casa está localizada ao lado da badaladíssima Farme de Amoedo, entre o Leblon, Copacabana e a Lagoa Rodrigo de Freitas. Não bastasse a proximidade da praia, dos bares, restaurantes e cafés – inclusive Starbucks –a Bonita Ipanema conta com bar, sinuca, piscina com deck, wi-fi, sala de vídeo e jogos, serviço de transfer e tour e café da manhã incluso no valor da diária.  Na noite em que passei na pousada, brasileiros e gringos compartilharam o espaço, as bebidas e o tradicional churrasco da casa. Bom demais.

Bonita hostel 3

As acomodações são variadas. Há a opção de dividir o dormitório com até seis amigos ou ficar em companhia de uma única pessoa. Antes de reservar, vale fazer um tour pelo site.

Eu adorei a estadia e espero voltar em breve.”

RIR, última chamada

Padrão

Ainda dá tempo de falar sobre o grande evento que rola na cidade de Ipanema? rs

rock-in-rio

Para alguns, as atividades do Rock in Rio começam nesse final de semana (13 a 15/09). Para outros, só na semana que vem (19 a 22/09).

Já estou com essa viagem programada há alguns meses e não precisei me preocupar com hospedagem no Rio de Janeiro. Fiquei muito feliz e tranquila com o convite para ficar na casa dos tios da Gabi, uma das amigas que embarca com a gente (obrigada!!!). Sou sempre muito a favor de ficar em hostel, mas confesso que fiquei muito tranquila em ficar lá, já que não conheço nada no Rio de Janeiro e a cidade vai estar lotada.

Mas vou levar em conta o caso de alguns amigos que me pediram um help, mesmo super em cima da hora. rs

Infelizmente, a essa altura do campeonato, as opções de hospedagem estão muito reduzidas, principalmente para quem está com o orçamento apertado. Para ter garantido uma boa diária $, o ideal seria ter feito as reservas há pelo menos dois meses (talvez um pouco menos, mas por garantia né?).  Mas não estou aqui para desanimá-los: há esperança pra vocês que estão nos 45 do segundo tempo! rs

A primeira coisa que você deve fazer é correr para um buscador de hospedagem, como a trivago (em minúsculo mesmo! rs). É por esses sites que a gente encontra as mais variadas opções e consegue filtrar pelo destino, data, avaliação e número de hóspedes. É ótimo porque você já consegue saber se a data está disponível ou não. Você encontra desde hotéis caríssimos até albergues baratex, com classificação gradativa até cinco estrelas. A grande vantagem dos buscadores é a praticidade para comparar as opções. Em um só clique você consegue visualizar inúmeros tipos de acomodação, com os mais variados estilos e preços.

Uma das alternativas é tentar um sofá solidário no Couchsurfing, rede social onde viajantes emprestam seus sofás de graça por uma ou duas noites (ou até mais se for negociado com o morador). Para conseguir uma vaguinha no sofá, é importante que você tenha boas recomendações em seu perfil e que, de preferência, disponibilize o seu também para turistas que visitarem sua cidade.

Outra opção muito válida para grupos é o AirBnb, onde você pode alugar um quarto ou um imóvel completo por uma temporada curta ou longa. Ele é semelhante ao Couchsurfing porque tem um ‘ranking’ de hosts, onde são avaliados por quem passou por seus imóveis. Dá pra conseguir um apê lindo e muito bem decorado por uma pechincha, assim como uma casa ecológica cheia de redes pra tirar uma soneca.

Bom, espero ter ajudado os perdidos dos últimos dias. Da próxima, corram para esses links e se programem com vantagem!

Las Vegas, um olhar além da Strip

Padrão

Com fé na segunda-feira entra post cheio de calmaria. rs Mas enquanto não consigo parar pra colocar tudo no papel, deixo Flávio, amigo querido, contar a experiência dele na imperdível Vegas.

Vista

“Aproveitando uma daquelas Mega Promoções, R$700 ida e volta de Brasília-Atlanta, fui para Atlanta e Las Vegas (passagens internas de mais 700, ida e volta ATL – LAS)!

Promoções para Atlanta ou Miami são sempre muito interessantes, pois são portas de entrada para os EUA, dessas cidades é possível ir para todos os grandes centros com voos diretos, ou poucas conexões!

Embarquei em Brasília com destino a Atlanta e fiz uma conexão rápida em Miami. No aeroporto de Atlanta, em apenas 4 horas já estava a caminho de Las Vegas. Com as 5 horas de fuso, tive um dia de 29 horas!

Hotel em Las Vegas

Como decidi ficar 7 dias em Vegas, e hotéis são a grande atração da cidade, me hospedei em 3 hotéis diferentes, mais a frente falo os prós e contras dessa decisão!

Fora da Strip

Suncoast Hotel and Casino

Vou começar pela coisa mais diferente da viagem, no sábado, que é o dia em que os hotéis são mais caros em Vegas. Decidi ficar no Suncoast Hotel and Casino que, por estar fora da Strip, estava com um preço ótimo, R$119,29 o quarto para 4 pessoas (ótimo mesmo hein gente!). O hotel fica um pouco longe do centro da agitação, mas em uma área muito nobre, dentro de um campo de golfe, ao lado de outros hotéis, e com um público mais selecionado. Peguei um quarto com vista para o campo de golf, simplesmente a vista mais linda de Las Vegas, não há janela, a parede é toda de vidro (!!!), o campo de golf abaixo, a cidade ao longe rodeada de montanhas!

Suncoast Hotel and Casino

Tivoli Village

Bem ao lado hotel está o Tivoli Village, um centro comercial, com restaurantes granfinos, galerias de arte, jolheria e outros, um lugar para milionários, mesmo assim, é possível curtir muito o ambiente requintado sem gastar nada, ou quase nada!
Fomos lá à noite, estava rolando um som bacana, uma festa bem família, tocou até Macarena e algumas músicas brasileiras [a festa era free, mas não comprei a pulseirinha que dava direito a ilha de bebidas, uma pechincha de $1300 (ouch!)]. Essa saída da Strip foi bem no meio da viagem, então a ideia era um programa mais tranquilo, se for passar mais de 5 dias, recomento muito essa pausa cultural. O local é fantástico.

Tivoli

Stratosphere Casino, Hotel & Tower

Stratosphere Hotel (já falei dele aqui!), não é tão luxuoso, e fica bem na ponta da Strip, se for ficar lá tem reservar um quarto novo. Mesmo assim tem a torre com um parque de diversões lá em cima, parada obrigatória! Fui para lá no primeiro dia, pois você chega muito cansado da viagem, não dá para aproveitar muito! Hóspede (turista paga taxa pra subir e + um pouco pra curtir o parque de diversão!) pode subir na torre quantas vezes quiser e de graça, fomos no segundo dia às 9h30, hora que abre! Simplesmente único!

Stratosphere

Rio All-Suite Hotel & Casino

Um hotel ao lado da Strip, perto do agito e com preços bons. Mas mesmo sendo perto, tem que estar de carro!

Como foi a minha primeira vez em Las Vegas acho que valeu muito a pena aproveitar os preços e ficar em mais de um hotel, eu aluguei um carro por um preço baixíssimo e circulei por toda cidade. Mas éramos apenas 2 pessoas, cada um com apenas 1 mala pequena, e pegamos uma fila gigantesca para o check-in no Rio. Como não fiquei no centro do agito precisei de carro, e com carro não é possível beber (beber e dirigir nos EUA dá cadeia). Para quem estiver em uma viagem de farra ou com muita gente, recomendo ficar em um hotel na Strip, próximo ao Bellagio, Encore, Luxor, para poder circular a pé!

Quem quiser explorar mais acho que vale a pena pelo menos 2 hotéis, aproveite para ficar no mais caro no dias de segunda a quinta e no mais barato de sexta a sábado!

Depois mando mais informações só sobre o Grand Canyon!”

Fotos: Flávio Brito/Divulgação

Valeu, querido!!! Você me fez querer voltar pra essa terrinha mais do que nunca. E vamos combinar que a gente até escreve parecido. rs

Hostel 7, o mais novo brasiliense

Padrão

É isso mesmo que você está pensando. Brasília finalmente ganhou um hostel!
Tô super feliz por ter uma opção fofa, econômica e inovadora pros amigos que vem fazer concurso, me visitar ou conhecer a cidade. Já passei vergonha por não poder receber a galera em casa e ter que mandar pro hotel caro. Mas nossos problemas acabaram! rs Vem com a gente…

Hostel 7

Hostel 7 Video (16)

Hostel 7 foi inaugurado em maio/13 e é fruto do sonho de cinco amigos que rodaram o mundo se hospedando em albergues. Alfredo, Eldon, André, Danilo e Aurélio formam a trupe que tomou a iniciativa de abrir em Brasília o primeiro hostel com padrão internacional. Eles já apareceram na Veja Brasília, Correio Braziliense, Estadão e em outros blogs de viagem. Nada mal pra quem acabou de nascer!

Fomos conhecer esse novo cantinho da capital e que surpresa! Tem até cheiro de novinho, sabe? hehe Levei Sarah e Dani comigo e todas ficaram encantadas com o capricho e com a simpatia da equipe.

O hostel está localizado na Asa Norte, região privilegiada da cidade, próximo a tudo. Pra quem é de Brasília, fica a dica: ele fica, especificamente, na frente da W3, voltado para a quadra 908. Se você não é daqui, não entendeu muita coisa né? rs Mas é fácil: para chegar, basta pegar qualquer ônibus que passe pela W3 norte e se atentar às placas, ele fica ‘nas costas’ do comércio’. Se vier do aeroporto, pegue o ônibus 0.030 ( Qd. 716 Norte / W3 Norte e Sul / Aeroporto) e peça ao cobrador avisar sua parada. Você também pode pegar o 0.102 e ir até a Rodoviária, de lá pegue outro ônibus sentido W3 norte. Com o endereço em mãos, não tem erro! E se você se perder, não hesite em ligar pra eles!

São quatro quartos com banheiro, sendo três mistos (homens e mulheres) e um feminino, distribuídos pelo sobrado de 3 andares, totalizando 38 camas. Cada quarto leva o nome de uma personalidade: Burle Marx, Athos Bulcão, Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Bem apropriados, não?

Agora, a parte que mais me deixou in love: cozinha! rs Não por mera coincidência, a parte mais gostosa da casa é a mais fofa, mais coletiva e sustentável. Os meninos (não tão meninos hehe) tiveram a brilhante ideia de reutilizar bancadas, chão emborrachado e madeiras para decorar esse ambiente. Ficou linda, espaçosa, colorida, meio retrô, meio moderna, com direito a freezer da Devassa e cerveja importada.

Preciso ressaltar a criatividade do pessoal, que conseguiu otimizar o espaço e bolar uma decoração digna de muitas fotos. Eles pensaram em todos os detalhes e contam com a participação dos cidadãos do mundo para deixar o hostel mais personalizado ainda. O acervo de canecas, por exemplo, é fruto da festa de inauguração, onde cada convidado deveria entrar com a sua. Nesse mesmo esquema vai ser a festinha do Book Exchange, onde cada um leva um livro e ajuda a compor a estante, deixando um pedacinho seu por lá. Legal né? A ideia é criar um ambiente familiar, onde a galera possa se encontrar e bater um papo também. Por isso, dê uma ligada antes das partidas de futebol e descubra se vão transmitir. O único pedido é que vocês consumam a cerveja de lá, é claro.

Por fim, a tarifa. A diária no Hostel 7 é de R$90 com café da manhã, e especialmente no dia da abertura da Copa será R$120. Se você está acostumado a se hospedar em hostel, vai dizer que é meio carinho, e eu até concordo, mas se levarmos em consideração o elevado custo de Brasília, é justo e não compete com nenhum hotel da cidade.

Ufa! Falei demais! rs Assistam ao vídeo e vejam as fotos!
Beijo grande para a turma do Hostel que nos recebeu tão bem! Voltarei em um futuro brevíssimo!

Hostel 7
SCLRN 708 Bloco I Loja 20, Brasília/DF
+55 (61) 3033-7707
https://www.facebook.com/hostel7?fref=ts

ps: nem vou justificar minha cara de pamonha no início, mas pedir desculpa pelos erros de gravação e edição.. vamos tentar resolver!

Blog Hostel 7 (6)

Hostel 7 Blog (4)

Hostel 7 Video (7)

Blog Hostel 7 (3)

Blog Hostel 7 (4)

Blog Hostel 7 (2)

IMG_2241

Blog Hostel 7 (5)

Hostel 7 Blog (2)

Blog Hostel 7 (7)

IMG_2213

Hostel 7 Video (10)

Hostel 7 Blog (5)

Hostel 7 (14)

Hostel 7 Video (15)
Dani, fofa! Obrigada pelo help!
ps: Sarah não gosta de aparecer, mas vocês já sabem que ela está por aqui. rs

tchurma hostel 7

Porto Alegre Eco Hostel

Padrão

Já contei sobre nossa peregrinação em Porto Alegre e como caímos em outro lar durante a viagem (se não viu, vem cá!), mas ainda não tinha falado sobre o hostel que nos acolheu, o Porto Alegre Eco Hostel.

Eco fachada

A localização é realmente ótima como eles descrevem no site. Está próximo aos pontos turísticos, a 10 minutos de ônibus da rodoviária (ou nem isso), na mesma avenida do Zaffari (mercado gaúcho famoso e muito bom), de cafés, baladinhas e muitos bares.

Infelizmente, não é permitido qualquer tipo de barulho após a meia-noite por regras da prefeitura, segundo a administração do hostel. Então se você pretende ficar até de madrugada batendo papo e ouvindo música com os viajantes (eu adoro!), avalie se realmente é a melhor opção pra você. De qualquer forma, o clima de hostel é sempre muito gostoso, principalmente porque você esbarra com gente diferente, de outras nacionalidades, com outras caras. É ótimo.

São quartos individuais, de seis, oito e dez camas, onde todos receberam nomes de animais. Nós ficamos em um com dez pessoas, e eu sempre acho mais legal ficar nos maiores quartos. Mas Bia, você prefere dividir seu espaço com mais gente, mais bagunça, mais barulho? Sim!!! Quanto mais gente, melhor a chance de descobrir novas realidades, novos amigos, novos amores. Curto demais aquele tanto de bagagem espalhada..rs

Eco quartos

O café da manhã é simples, típico de hostel mesmo, mas bem gostoso, tudo fresquinho. As áreas de acesso comum também são ótimas. Fiquei super apegada à sala de estar, com TV, pufes, sofás, ventilador potente e algumas revistas.
Eco Sala
Na área externa você vai encontrar redes coloridas, mesinhas e uma piscina. Tudo isso cercado por um verdinho…

Eco externa

Por último, os detalhes. Não poderia deixar de falar o quanto achei fofa a decoração da casa! As cores são lindas, tem florzinha espalhada, quadro negro com dicas do dia e o mais legal: recadinho dos viajantes pela casa inteira!
Curiosidade: eu fiquei a semana inteira ansiosa para deixar minha mensagem na parede do hostel, mas no dia de voltar, tivemos um imprevisto com as passagens e saí sem escrever! graças ao nosso bom Deus um amigo salvou minha consciência. Vítor, amigo carioca que ainda ficou por lá, fez esse grande favor e deixou minha marquinha por mim! rs

Eco Detalhes

Um beijo pro staff fofo! Diana, Gabriel e todo mundo, obrigada pela atenção e pelo help de cada dia. rs
Quem passou por lá e tem algo a dizer, mande aí =)

Site: www.portoalegreecohostel.com.br
Fanpage: https://www.facebook.com/poaecohostel

Tarifas

R$37 a R$40 – quarto compartilhado
R$100 a R$120 – quarto privativo

Endereço
Rua Luiz Afonso 276, Cidade Baixa
Porto Alegre, RS, 90050-310

WE Hostel Design

Padrão

Há pelo menos um mês tenho recebido e-mails e pedidos para falar sobre o We Hostel Design, localizado no coração de São Paulo. Alguns interessados em uma passagem rápida pela cidade, outros em busca de um lugar para ficar no período do Lollapalooza.

O Felipe Berbel, amigo querido que fiz em Curitiba, mora em terras paulistas e trabalha no We. Ele me apresentou a casa e disse que seria um prazer para a equipe falar um pouquinho do hostel para vocês.

Sendo assim, entrei em contato com eles e o Guilherme Perez foi muito gentil em tirar todas as nossas dúvidas. Como o texto dele está super completo e foi escrito para vocês, tomei a liberdade de reproduzir na íntegra.

Espero que vocês se apaixonem tanto quanto eu!

frente 1

“Primeiramente, estamos muito felizes em saber que seus leitores estão curiosos e interessados pelo hostel.

Abrimos as nossas portas em setembro deste ano com o objetivo de oferecer uma hospedagem mais próxima e amigável com uma boa estrutura e bom preço. Escolhemos o nome “WE” exatamente para mostrar a todos que prezamos muito pelos espaços sociais da casa, que possuem a função de aproximar os hóspedes entre eles mesmo ou entre nós do staff.

ambiente 1loungeambiente 2 Lounge 2

A casa possui 9 quartos com 46 vagas. São 7 quartos coletivos com 4 a 8 camas, sendo que 1 deles é uma suíte com 5 camas exclusiva para mulheres. Também temos 2 quartos privativos, um para casal com cama queen e uma enorme varanda e outro quarto mais simples para 2 solteiros (1 beliche). Na diária, estão inclusos o café da manhã, roupa de cama, toalha e wifi por toda a casa.

Somo novos e estamos aprendendo a cada dia… Sei te dizer que está sendo muuuuito prazeroso e divertido! Tem coisa mais gostosa do que isso, gente?

Em relação ao Lollapalooza, estamos com disponibilidade sim. As diárias por pessoa variam de R$85 no quarto coletivo misto com 4 pessoas a R$320 no quarto de casal.

Estamos conversando com algumas empresas para fecharmos uma van que leve e busque os hóspedes da porta do hostel até o evento… Espero que dê certo :) E nós também!

quarto coletivoquarto casal

Anna falando: Devo acrescentar que o We Hostel Design agora conta com um mini mercado para seus hóspedes. Opções bacanas a preços justos!

mini mercado

A idéia de ficar em um hostel é muito mais do que pagar barato pela acomodação, é conhecer pessoas interessantes do mundo todo que estão interessados em compartilhar suas histórias e aprender com a experiência vivida, é ir para uma cidade sem saber nada sobre ela e, muitas vezes, sair de lá com o sentimento de que foi um morador de lá. O clima de um hostel é muito mais informal e próximo do que em um hotel, isso vai desde o staff até os próprios hóspedes. É lógico que é preciso escolher com cuidado em que hostel ficar, este mercado tem de tudo. Recomendo sempre procurar o que os hóspedes estão dizendo.. isso é essencial!

galera we

Eu amo ficar em hostel pois muitas de minhas memórias ou pessoas que me marcaram nas viagens feitas aconteceram dentro deles. Óbvio que para ficar no hostel tem que estar aberto a dividir um quarto com alguém que inicialmente você não conhece. Mas, pra mim, isso não é nada comparada a experiência e histórias vividas.

Espero ter ajudado!

Abraço,
Guilherme Perez”

WE Hostel Design
Rua Morgado de Mateus, 567

São Paulo – SP
+55 11 2615-2262

…………………………………………………………..

Ajudou e muito, Guilherme! Muito obrigada!
Tenho certeza que em breve vocês irão receber hóspedes leitores do blog…

E aí? O que acharam?