Arquivo da categoria: Onde comer?

Godofredo, o irmão do Alfredo’s

Padrão

Já faz um tempinho que quero fazer esse post, mas nunca é tarde pra indicar coisas boas.

Há umas 3 semanas recebi a visita de um casal muito querido em Brasília, Sarinha e José. Vocês vão reconhecê-los das nossas fotos em Curitiba, porque foi lá que conhecemos essa dupla mineira.

Eu já tinha ouvido falar muito bem do Godofredo (irmão do Alfredo’s mesmo hein!), então aproveitei a situação e fomos pra lá. Ele fica na 408 norte, uma quadra que descobri há pouco tempo, super descolada, com vários barzinhos. A primeira impressão é que só existe um bar, mas não, ficam colados, um ao lado do outro mesmo.

O Godofredo tem uma decoração muito cool! É super legal o ambiente e as pessoas que frequentam costumam ser mais velhas, quero dizer, não são adolescentes. Mesmo cheio, o lugar continua agradável.

Eles têm um cardápio de comidinhas muito legal. Pedi um crepe de tomate seco com manjericão e estava maravilhoso. Todo mundo gostou. Sejamos sinceros: crepe de tamanho bom, barato e gostoso não é pra qualquer bar. Ah, se não me engano, os crepes variam de R$10 a R$14.

Pra quem gosta de cerveja, esse é o seu lugar. Eles contam com muitas opções, muitas mesmo, de nacionalidades diferentes, de preços variados. O José, super apreciador, fez questão de provar pelo menos três.

Final da história: aprovadíssimo!

Sarinha e José, nós amamos ver vocês!
Obrigada pela companhia divertida!

Se você quer conhecer, não esquece de me chamar. rs

Anúncios

Cafézinho em Brasília: Confeitaria Francesa

Padrão

Desde que o blog entrou no ar, pautas surgem em qualquer lugar e a qualquer momento. Além do olho clínico que tenho desenvolvido, estou sempre muito atenta.

Há um mês, quando fui cobrir uma pauta com a Sarah, entramos na quadra errada e descobrimos a Confeitaria Francesa, na 203 sul. A gente parou o carro e deu rápida olhada na loja, mas não pudemos ficar. Bom, acontece que na última quarta-feira fui encontrar uma amiga, a Naty, e sugeri que fossemos conhecer essa cantina.

Como a quadra tem mercado, academia e drogarias, talvez você se enrole pra achar uma vaga, mas tenha fé. O ambiente é uma gracinha, com prateleiras cheias de quitutes, além dos balcões lotados de coisas gostosas. O atendimento também é muito bacana.

Eu escolhi tomar um cappuccino já que estava escrito no cardápio ‘especialidade da casa’. Olha, é realmente muito bom! É super encorpado, forte, mas muito gostoso. Você pode optar pela xícara pequena (R$4) ou grande (R$8), que é muito grande mesmo. Tomei a menor e sugiro o mesmo pra quem enjoa fácil dessas bebidas.

A Naty apostou num doce de banana com creme de baunilha, intercalado por uma massa crocante, tipo mil folhas, sabe? Bom, a avaliação dela (e minha, que provei rs) foi: esperava um pouco mais. É bem gostoso sim, mas pelo visual e pela promessa da baunilha, Naty disse que não foi surpreendida pelo doce.

Eu curti bastante o lugar. Achei que os preços estão acima do que tenho visto por aí, mas foi legal conhecer e devo voltar pra tomar mais cappuccino. =]

Beijos!

Alfredo’s Pizzaria

Padrão

Nesse último final de semana fui conhecer um lugar muito bacana, que é tanto pizzaria quanto barzinho, o Alfredo’s.

Meu amigo Yuri, que tem muito bom gosto pra essas coisas, falou muito bem de lá e disse que eu curtiria o ambiente e o clima. A verdade é que ele estava completamente certo! Eu amei, gente!

O Alfredo’s fica na 408 norte, uma quadra que eu nunca tinha ouvido falar no quesito ‘saidinhas noturnas’. Acontece que essa rua é muito badalada e mais frequentada por uma turma alternativa, o que é muito legal. Foge completamente do combo Hollister + ice na balada. rss

 Se você chegar cedo (19h/20h), vai achar vaga tranquilamente. Depois desse horário o máximo que pode acontecer é ter que andar uns 3 minutos depois de estacionar. O atendimento também é bom, nada muito atencioso, mas não deixou a desejar. Afinal, é uma pizzaria que serve bebidas também, não dá pro garçom ficar meia hora na sua mesa, concorda?

Nós chegamos cedo, umas 20h30, então não foi difícil descolar uma mesa, mas à medida que a madrugada se aproxima, a tendência é lotar. O ambiente é muito legal, com uma iluminação colorida e decoração bem despojada. É super aconchegante e você pode ficar horas batendo papo com os amigos e nem vai notar o tempo passar…

A especialidade da casa é pizza mesmo. O legal é que eles servem à moda italiana, sem garfo e faca, só no guardanapo mesmo. Você pode optar por pedir a fatia – disponível no balcão – ou pedir a pizza tamanho único, com 8 pedaços. São muitos sabores, com ingredientes inusitados, e de quebra levam o nome de algum artista. Os preços são ótimos também, variam de R$ 6,90 a R$ 20,90.

  • Gugu: mussarela, linguiça desmanchada, cebola e orégano – R$ 15,90
  • Sidney Magal: mussarela, berinjela, tomate seco, alho, parmesão e orégano – R$ 17,90
  • Latino: mussarela, bacon, champingon e orégano – R$ 19,90
  • Toni Garrido: mussarela, brócolis, alho, tomate seco, parmesão e orégano – R$ 20,90

Gente, a pizza deles é fenomenal! Fiquei impressionada como é bem feita e gostosa. Os ingredientes são frescos e ela vem bem quentinha mesmo. Recomendo demais.

Pra quem gosta de beber, eles oferecem muitas opções também. O bar tem um clima meio texano/mexicano. Very nice!

Depois da pizza ainda fomos no Chez Michou, na quadra de cima, 208 norte. Fomos pra não voltar cedo pra casa..rs É uma creperia muito boa, com clima agradável demais. Como não poderia deixar de ser, arrematamos uma Rasa – R$12,60 – taça com 2 bolas de sorvete e calda, MUITA calda de chocolate. Éramos quatro girls e comemos uma só hein..

prova do crime

Não posso deixar de agradecer minhas companhias queridas e que sabem fazer os meus dias mais engraçados, literalmente. rsss
Sarah, Mari e Ana Little, beijos mil!

Alguém conhece o Alfredo’s? Se sim, aprovou ou botou pra escanteio?

Cafézinho em Goiânia!

Padrão

Ufa!
Tô chorando de emoção por conseguir, finalmente, postar. Essa semana fiz mudança e fiquei todos esses dias sem internet e sem tempo algum, ou seja, bloguinho ficou carente. Mas ok, here we are again!

No início dessa semana recebi um texto ótimo do meu querido amigo Murilo. Ele, assim como eu, é fã de cafés e bistrôs, lugares agradáveis pra ler um bom livro e papear, por isso falou um pouquinho sobre os que ele frequenta na sua cidade, Goiânia. Obrigada demais, Fi!

“Antes de qualquer julgamento prévio, é interessante e pertinente deixar claro que essa análise foi feita por um consumidor comum, por um apaixonado por café como tantos outros amantes de uma boa conversa regada por esse valioso líquido preto, que para muitos, é mais valioso que petróleo. Como não poderia deixar de ser, esse texto está sendo escrito à luz de um bom café expresso. Aliás, esse será o parâmetro dessa avaliação. O sabor e o aroma de um bom café expresso. A estrutura e decoração do ambiente podem entrar nessa equação, porém não será determinante como o produto em si.  OK, chega de tanto bla bla bla.

A cidade de Goiânia é um pouco carente de bons cafés, assim como de livrarias, e todos estão localizados na região sul da cidade. Excelentes cafés podem ser encontrados no Flamboyant Shopping. Lá estão o Fran`s Café, Café do Ponto, Copenhagen e os cafés da Livraria Saraiva e da FNAC. No setor Marista, temos o belíssimo  Café Coreto, o Ateliê do Grão, Fran`s Café e no Shopping Bougainvile, o Café do Ponto e o Café do Mundo. No setor Bueno o Café da Tabacaria N.1 é outro que se destaca.

Dadas as coordenadas geográficas para encontrar um bom café em Goiânia, vamos ao que interessa. Começaremos eliminando alguns. Os Cafés do Ponto, tem um custo benefício nada atraente, além de ter um grão duvidoso em relação a sua qualidade, é necessário desembolsar 3,50 R$ para ter o desprazer de prova-lo. O café da FNAC conta com um ambiente muito interessante. Pessoas realmente cool podem ser encontradas ali, o problema é que o café tem o mesmo porém do Café do Ponto. Alias, tudo no café da FNAC é absurdamente mais caro. Antes de prosseguir, quero deixar claro que toda essa reclamação com os preços não são choramingos de um mão de vaca, mas de quem não está disposto a pagar o que o produto não vale.

Mesmo, porque outro café de preço um pouco mais elevado, lembrando sempre que quando falo elevado é em relação aos preços de Goiânia, o café da Kopenhagen, é um café de excelente qualidade. Além do expresso, vale pedir o Cappuccino. Pra quem gosta de chocolate, então, é a melhor pedida! O Ateliê do Grão e a Tabacaria N. 1 não se destacam nem negativamente nem positivamente. São bons cafés, mas comuns.

Deixando os melhores para o final, aponto o café da Saraiva e o Café do Mundo como excelentes lugares para se tomar um bom café. Além de se poder conhecer pessoas legais, você paga baratinho em um café realmente saboroso! O ponto negativo é o espaço apertado e pouco intimista. O Fran`s é muito bom, tanto no Flamboyant quanto o do Setor Marista, entretanto indico ir no do Setor Marista por esse ser um local para se sentar, bater um bom papo e saborear seu café. Sem o vaivém de pessoas de um shopping. Vale muito a pena provar o croissant quentinho com manteiga e ainda o delicioso Francine Mocha.

Deixando para o final, o que considero o melhor de todos, e provavelmente com o preço mais alto, o Café Coreto. Ali, além de funcionar conjuntamente a um ateliê, você estará envolto de uma decoração de extremo bom gosto. Além disso, você pode escolher entre diversos tipos de grãos e aromas. É um lugar realmente muito aconchegante!

Bem, é isso! Fiquem a vontade para provarem de todos esses e para discordar, inclusive. Afinal, essa opinião não consegue se desvincular do pessoal. Pois, trata-se de gosto. Literalmente!”

Imagens: Murilo Cardoso/Google Search

Eu amo Goiânia e isso não é segredo! Com essas avaliações e indicações é certeza que no meu próximo bate-e-volta em Gyn (Goiânia pros íntimos rss) vou fazer um pit-stop nesses cafés.
Murilo, obrigada mais uma vez pela riqueza de detalhes! Amei!

E você? Onde gosta de tomar um cafézinho na sua cidade?

Beijos!