Arquivo da tag: uruguai

Pertinho do Brasil, mas tão diferente

Padrão

Hoje a dica é da Carolina Valadares, amiga querida e jornalista. Ela esteve no Uruguai semanas atrás e me deixou com vontade de conhecer o país. Gentilmente se ofereceu pra contar a experiência e mandou muito bem :)

“Fui para o Uruguai sem nenhuma grande expectativa e confesso que essas viagens que a gente não espera nada são sempre as melhores. Me surpreendi pela sua gente amável e educada, pelos índices de alfabetização (98%) e segurança. E além de tudo, é pertinho do Brasil, 2h30 de São Paulo.

Foram quatro dias na cidade de Montevideu onde pude conhecer a Cidade Velha, bairro onde fiquei;  Pocitos, a beira do rio da Prata, o mercado do Porto; mas fiz também viagens curtas de um dia até a cidade histórica Colônia de Sacramento; a praia de Puntal del Leste e Punta Ballena, onde fica a casa do artista Carlos Paez Vilaró, chamada Casapueblo passeio imperdível.

punta

Vilaró foi um grande artista uruguaio que morreu esse ano. Amigo de Picasso e de Vinícius de Moraes, ele pintava, fazia esculturas, cerâmicas e até escrevia. Seus quadros são coloridos, alegres e povoam a Casapubelo. Mas interessante também é a construção do lugar que ele mesmo fez durante mais de 30 anos, de frente para o rio da Prata. A construção toda branca lembra as casas da Grécia e tem uma vista belíssima pra apreciar. Muita gente vai até a Casapueblo somente pra assistir o por do sol. Eu não vi, mas deve ser demais. Reserve ao menos um período do dia para ir lá e o outro pra ir a Punta. Assim poderá ver as pinturas com calma e apreciar a bela paisagem. Uma parte da casa foi vendida para um hotel, então se tiver vontade já pode se hospedar lá mesmo.

Outro passeio bacana é pegar um ônibus de Montevideu até Colônia de Sacramento. São 180 km numa estrada perfeita que parece um tapete. Uma parte da cidade é patrimônio mundial da Unesco, as casas são antigas em estilo colonial, pintadas de branco com janelas e portas coloridas, outras são de pedra e as ruas de paralelepípedo. Há vários museus, uma igreja e um farol. O lugar é um charme e também convidativo para curtir uma cerveja na rua ou uma boa comida em um de seus restaurantes.  Na praça principal dentro do bairro histórico tem uma lojinha de fotografias que é uma viagem no tempo, chama-se De la Plaza.  A loja pertence a um gaúcho que mudou-se pra Colônia e hoje vende fotos do Uruguai, há também objetos antigos curiosos.

uruguai

Quem gosta de tomar vinhos, vale uma espada de Montevideu até a vinícola Bouza. Nesse caso contratei um tour para degustação e valeu a pena! Eles nos pegaram no hotel em Montevideu e nos levaram até a bodega, que é pertinho da capital. Dentro do estabelecimento dá pra visitar os parreirais, uma coleção de carros antigos, o lugar onde é feito o vinho e onde é armazenado. Ao final da visita guiada, há uma degustação deliciosa no restaurante que fica numa construção charmosa de tijolinhos aparentes.

No Uruguai, um hábito que chama atenção é que as pessoas usam muito as praças e ruas para tomar chimarrão. Eles se sentam em grupos nos bancos ou na própria grama ou ainda naquelas cadeirinhas de praia.  Fui durante o mês de outubro que não é mês de férias, mas mesmo assim o clima era esse. Há muitas pessoas na rambla (calçadão) que percorre a cidade de Montevideu de frente para o rio da Prata e mais parece um mar. Há muita gente também jogando futebol nos gramados e tudo com muita tranquilidade. O senso de coletividade é presente e a vida parece tranquila.Vale a pena uma escapadela por lá.

Ah, e os preços são mais ou menos os mesmos daqui.”

Saiba mais:

http://www.uruguai.org/
http://carlospaezvilaro.com.uy/nuevo/en
http://www.bodegabouza.com/

Filme da vez: Além da Estrada

Padrão

Domingo é dia oficial da preguiça. Dia de descansar, ver filme e comer.
Sei que já estamos na metade do dia, mas talvez ainda dê tempo de se esparramar no sofá e viajar na imaginação.

Vou tentar indicar toda sexta-feira pelo menos um filme com cenário e história ‘viajante’. Acontece que ontem Sarah me chamou pra assistir um filme e curti tanto que resolvi trazer a dica hoje mesmo.

Além da Estrada (Por El Camino) – 2010

Há um charme bastante peculiar em filmes nos quais nada parece acontecer. Além da Estrada, longa-metragem de estreia do cineasta carioca Charly Braun, se enquadra nessa categoria. Mas engana-se quem se deixa levar pelas aparências: há muito em jogo sob a aparente placidez que se desvela na tela ao longo dos 85 minutos de projeção dessa obra singular, que deu a Braun o prêmio de melhor direção no Festival do Rio de 2010.

Rodado no Uruguai, em regime de coprodução, Além da Estrada é um filme brasileiro no qual mal se ouve a língua portuguesa. Conta a história de Santiago (Esteban Feune de Colombi), um jovem argentino, filho de uma família de banqueiros, que perde os pais em um acidente de carro. Ele chega a Montevidéu, teoricamente com a missão de resolver uma questão relacionada a sua herança. Mas, na verdade, trata-se de uma viagem muito mais existencial do que prática.

Do mesmo barco que o protagonista desembarca na capital uruguaia, desce Juliette (Jill Mulleady), uma garota belga que diz estar atrás de um namorado perdido, mas que também parece estar um tanto à deriva, em busca de respostas, de um caminho para chamar de seu. Quando Santiago lhe oferece uma carona, e os dois começam a viajar juntos, há uma espécie de colisão entre a solidão de um e de outro.

É assim que começa a crítica do filme feita em 2011 por Paulo Camargo, da Gazeta do Povo.

Alem da Estrada - 3Alem da Estrada - 2Alem da Estrada - 1

Sem dúvidas um filme peculiar, cheio de diálogos sábios e com uma fotografia que desperta curiosidade. Super recomendo para aqueles que buscam o novo, o inesperado e simples ao mesmo tempo.