Nunca viajei sozinho. E agora?

Padrão

Alô, alô, marciano! Como foi a recepção de 2013 por aí?
Por aqui foi tudo jóia! Aqui em casa, recebemos o ano com esperança e fé! E vocês, por onde andam?
Tem amigo em Curitiba/PR (muitos, por sinal!), no Rio de Janeiro/RJ, em Vitória/ES, no Uruguai, em Belo Horizonte/MG, em Sorocaba/SP, em Paracatu/GO, em Punta del Este, etc! Ufa, vocês foram pra tantos lugares que nem me lembro mais. De qualquer forma, espero que para todos tenha sido bom e alegre! Se servir de conselho, leia meu último post e tente se inspirar!

Bom, hoje vim falar sobre uma ‘aflição’ que viajante de primeira viagem sempre tem. Geralmente, ela bate nos menores de idade ou até nos de maior que nunca o fizeram.

“Bia, vou viajar sozinho/com amigos, mas nunca viajei sem meus pais. Como é?!”

Primeiramente, você precisa avaliar que tipo de viagem você vai fazer. É um intercâmbio? Final de semana com os amigos? Carnaval? Férias na praia? Eu diria que nenhuma delas é um bicho de sete cabeças, pelo contrário. Não tem erro viajar sozinho e uma hora isso vai ter que acontecer, certo?

Pra facilitar, preparei uma check list importante pra quem vai viajar sem os pais pela primeira vez.

 1.      Envolva amigos e familiares

Não tem jeito: os pais sempre ficarão preocupados. Não importa se você tem 15 ou 35 anos, eles sempre vão ligar e querer saber de tudo. Se você quer ganhar a viagem e a confiança deles, convide aquele(a) amigo(a) que a família já conhece para ser sua companhia nessa primeira experiência. Inicialmente, viajar acompanhado é a melhor opção. Você tem alguém pra olhar a bagagem enquanto vai ao banheiro, te ajudar se ficar doente, rir das situações engraçadas e, claro, dividir as despesas comuns. Além disso, convide seus pais a participarem de todo o processo: pesquisas de destinos, roteiros, preços, etc. Assim eles vão se sentir por dentro dos seus planos e a viagem pode acabar virando um projeto em comum.

2.      Não arranjei ninguém. Vou mesmo assim!

No problems! Aposto que vai ser muito bom também. Muitas pessoas acabam viajando sozinhas por não encontrarem companhia mesmo. Nesse caso, sugiro que você procure alternativas para não ficar sozinho – se esse é o seu medo. Fazer um cursinho de idioma, de artes ou entrar num site de viajantes é uma excelente saída e, na maioria das vezes, muito segura.  Além de agregar conhecimento, você terá a chance de conhecer gente de vários cantos do país e do mundo.

Mochileiros – vasculhe o site, entre nos fóruns e descubra alguém ou alguéns que estejam se planejando para o mesmo tour que você.

Globetrooper – site gringo onde os viajantes trocam informações sobre suas viagens. é bem legal! você pode encontrar alguém que esteja planejando a mesma viagem, ou que não tenha destino e esteja disposto a fazer as malas e sair por aí.

3.      Documentos a mão

Certifique-se de ter todos os documentos importantes a mão na hora de viajar. Se você é menor de idade, sugiro, inclusive, que leve uma autorização de seus pais. Faça uma checklist: passaporte (em caso de viagem internacional), documento de identidade, plano de saúde, passagens de ida e volta, comprovante de hospedagem e lembre-se de deixar anotado os contatos dos familiares, para o caso de uma emergência.

4.      Informação nunca é demais

Isso vale para qualquer um. Mesmo o macaco velho de viagem deve se informar sobre o destino previamente. São inúmeros os blogs e sites que você pode vasculhar para ficar por dentro das atividades e costumes das cidades.  Pesquise sobre o clima e a cultura, sobre maioridade do país e até regras básicas de legislação. É bom lembrar que alguns destinos são menos recomendáveis para mulheres, por exemplo. Em países como o Marrocos, a mulher ainda é desrespeitada e as turistas podem sofrer com o assédio. Bom, depois de verificar tudo isso, reúna as melhores dicas de pontos turísticos, museus, restaurantes e baladas, imprima e voilá!

5.      Atenção!

Esteja muito atento a tudo e a todos. Viajar sozinho não é mais perigoso do que viajar acompanhado, afinal, estamos sujeitos aos mesmos perigos o tempo inteiro. A diferença, nesse caso, é que você precisa tomar alguns cuidados a mais como não beber demais, afinal, não vai ter ninguém pra te socorrer ou cuidar de você (fique de olho no seu copo!); evitar andar ostentando itens de valor (jóias, eletrônicos, etc); familiarizar com o staff de sua hospedagem, eles provavelmente podem te ajudar mais do que os outros; saber pelo menos o básico do idioma local, isso vai te ajudar bastante, e, por último, siga seu instinto! Se você sente que determinada saída ou companhia representam perigo: volte atrás e fique em casa. Não sei explicar, mas nosso sexto sentido ou Deus, para quem acredita, sempre nos alertam.

Para cada tipo de viagem, uma dica diferente. Mas, inicialmente, essas 5 vão te ajudar a dar o primeiro passo para a primeira aventura by yourself ;)

Se você tem algum pergunta, mande aí! E se não arranjou ninguém pra ir com você, me procure…rs

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s