Ecologicamente correto: why not?

Padrão

Como não recebi as fotos do coquetel ainda, vou deixar pra falar mais pra frente.
Bom, depois de uma semana muito cheia e agitada, a vida começa a voltar ao normal.
E já que estou precisando de um descanso, resolvi falar sobre um livro que comprei na minha última ida a Curitiba. Fui buscar um amigo na PUC e dei de cara com uma exposição de livros a R$10. Não pensei duas vezes. Além de ser um livro bem fofinho, é prático e traz indicações ótimas de viagens ecológicas.

O fim do ano está aí, daqui a pouco chega o carnaval e você que não é da folia fica sem saber pra onde ir. Essa é a sua realidade? Então sugiro que invista nessa aquisição. Se você curte um tempo tranquilo, conhecer paisagens diferentes, se quer entrar em contato com uma realidade diferente da nossa, vítimas cruéis do capitalismo, essa coletânea de hotéis/pousadas/albergues ecologicamente corretos vai te ajudar bastante. Não são opções muito baratas levando em conta o deslocamento, mas se você planejava gastar de qualquer jeito, repense sua escolha =)

Ainda não tive a oportunidade de conhecer, mas separei três opções que melhor se encaixam nas categorias Ambiental (avaliação dos empreendimentos sob o aspecto do impacto ambiental) e Social (avaliação com base no desenvolvimento que o estabelecimento pode trazer aos moradores e comunidade).

Black Sheep Inn ✽✽✽✽✽
Chugchilán, Cotopaxi, Equador
Diárias: US$25-70 por pessoa por noite, com café da manhã e jantar

O Black Sheep Inn é mais do que um modelo para uma vida de baixo impacto: é um lugar confortável e acolhedor. Os chalés são feitos com palha tradicional e aquecidos por fornos a lenha. Em uma reforma recente, banheiros foram instalados em três quartos, e a água é aquecida pelo sistema de energia solar.

A comida vegetariana é quase 100% cultivada no terreno da propriedade e é servida em um salão comunitário, onde servem agua purificada por ozônio ou vinho chileno. A preservação está em primeiro lugar e o reaproveitamento é tamanho que a pousada gera apenas 30g(!!!) diárias de resíduo por hóspede.

Sem dúvidas uma das opções que mais me despertou interesse.

Black Sheep Inn Equador

Iwokrama Field Station e  Canopy Walkway ✽✽✽✽✽
PO Box 10630, 77 High Street, Kingston, Georgetown, Guiana
Diárias: US$135 por chalé (para 6 pessoas) por dia, com todas as refeições.

“É difícil compreender a rara presença da Guiana nos roteiros de turistas que viajam pela América Latina. O país tem a maior porcentagem do território ocupada por floresta primária e reúne paisagens fabulosas”, assim começam a falar sobre esse ‘desconhecido’ lugar.

Iwokrama Forest Field Station faz parte de um conjunto de locais interessantes e hospedarias no interior da Guiana. O acampamento-base fica no centro da floresta, nas encostas do Essequibo, principal rio guianense. A 2 horas de lá está a Conopy Walkway, passarela suspensa que atravessa a copa das árvores ainda não violadas pelo desmatamento. Passeio obrigatório para quem estiver por lá…

Formado por 3 chalés com capacidade para 6 pessoas, o acampamento também conta com quartos que ficam em albergues coletivos, interligados por uma varanda coberta. Apesar da caractéristica rústica, as acomodações são confortáveis.

Interessante saber: A ONG Iwokrama oferece apoio efetivo a 14 comunidades indígenas, inclusive as aldeias dos macuxis, que recebem treinamento, formação e emprego.

Iwokrama

Maho Bay Camps e Estate Concordia ✽✽✽
PO Box 310, Cruz Bay, St John, Ilhas Virgens Americanas
Diárias: tendas em Maho Bay a partir de US$80 por noite para duas pessoas; tendas ou apartamentos-estudio em Estate Concordia a partir de US$95 por noite para duas pessoas.

 O Maho Bay Camp, localizado na Ilha de St. John, nas Ilhas Virgens, possui tendas moderníssimas, com deque privativo e vista para o mar. São 114 chalés e nove apartamentos-estúdios pra quem quiser algo mais luxuoso. O resort tem um programa de recuperação ecológica e serviram de base para o segmento.

Há também o Estate Concordia, que é um empreendimento recente desenvolvido no outro lado da ilha. Com 21 hectares, numa península banhada pelo mar do Caribe, é formado por 40 tendas-chalés, um centro de ioga, restaurante e um estúdio que ilustra como os resíduos do resort poderão ser convertidos em obras de artes. Outro incentivo é o fato de que as duas unidades do resort tem fácil acesso a mais de vinte trilhas.

Uma curiosidade: a limpeza dos quartos é de responsabilidade do hóspede, inclusive varrer o chão e arrumar as camas. É uma forma de diminuir a produção de lixo e desenvolver a consciência ecológica. Há quem questione essa medida, mas eu achei muito bacana!

Maho Bay Estate Concordia

Fonte: Guia Viagens Ecológicas

Muito legal né?
Sugiro  que entrem nos sites e explorem um pouco mais desses lugares incríveis…
Excelentes opções para fugir da rotina ou até mesmo para uma viagem romântica, não?

Aposto que você desejou estar lá tanto quanto eu!

Anúncios

»

  1. Excelentes opções Biaa! Vale muito a pena conhecer lugares tão pouco conhecidos em pousadas tão diferentes e convidativas, como as ecologicamente corretas, e de quebra melhorarmos nossa “consciência verde!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s